Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Chuva forte congestiona o trânsito, transborda canais e atrasa compromissos em Belém 

Quem estava na rua se protegeu como pôde ou foi obrigado a meter o pé n'água

O Liberal

A chuva começou próximo das 16h30, desta quarta-feira (13), e foi se intensificando entre o final da tarde e o início da noite, em Belém, obrigando pedestres a encararem o aguaceiro nas ruas e motoristas, os pontos de lentidão do trânsito arrastado.

Algumas vias inundadas impunham receio a condutores, que por vezes, se aglomeravam em transversais estreitas para fugir de alagamentos que impediam a boa visibilidade de buracos nas pistas cobertas pelas águas empossadas, como foi possível ver em bairros como Cremação, Jurunas, Pedreira e Umarizal, só para citar alguns.

Nas quatro esquinas formadas na confluência da avenida Alcindo Cacela com a Rua dos Mundurucus, na Cremação, os transeuntes eram obrigados a meter o pé n'água que tomava boa parte do quarteirão ou atrasar a viagem de destino à espera da água baixar, se protegendo entre pedaços de calçadas e beiradas de telhados das casas.
A Rua dos Pariquis tinha trânsito engarrafado em razão de alagamentos na via, o mesmo aconteceu na travessa 9 de Janeiro com a avenida Conselheiro Furtado. A rua dos Caripunas, no bairro do Guamá, tinha vários trechos alagados e tomados por carros parados

VEJA TAMBÉM

Ciclistas disputam espaço com motos e carros nas ciclovias em Belém
Condutores desrespeitam leis de trânsito e colocam a vida de ciclistas em risco

Falha em construção de galpão exige nova obra e causa novos transtornos na BR-316
Empresa de logística contrata serviço para construção de galerias e sistema de drenagem após construção de galpão, por conta de grandes alagamentos no período chuvoso. MPPA e diversos órgãos acompanham o caso

BR-316 tem engarrafamento e trânsito lento em 14 km
Condutores devem ser cuidadosos no regresso para a capital paraense

Mesmo após o fim da chuva tráfego segue lento em vários bairros

Perto das 20h, ainda era evidente o caos deixado pela forte chuva sobre a cidade. Sem ter alternativas de escape, motoristas amargaram certa espera, o que também aconteceu com os transeuntes. Nas paradas de ônibus as reclamações se repetiam sobre a dificuldade de voltar para casa e de resolver compromissos nas ruas.

"Na verdade, saí de casa no Jurunas para o resultado do exame no laboratório no Umarizal. Quando eu entrei começou a chover, né? O procedimento foi rápido, mas quando eu ia sair a chuva continuava forte e eu fiquei mais de meia hora lá esperando a chuva passar. Estava sol, ela caiu rápido, foi muito rápido', disse o servidor público estadual, Mauro Dantas.

Dantas ainda estava na rua perto das 20h, porque tudo o que ele havia programado para fazer atrasou nesta tarde de quarta-feira por causa da chuva. "Eu vou voltar para casa, agora, eu precisei ir à Cidade Velha, e chovendo já viu", afirmou o servidor Mauro Dantas.

"Eu tive de tirar minha sapatilha, levantar a calça e atravessar com água na canela, depois eu tirei minha toalhinha da bolsa, sequei meu pé e entrei no shopping", contou sorrindo a dona de casa, Conceição Pimentel, no ponto de ônibus, em frente a um shopping na avenida Visconde de Souza Franco, no Umarizal, já voltando para casa, ao lado da amiga, a também dona de casa, Maria de Nazaré. As duas marcaram para pagar contas no shopping e passear um pouco, mas a chuva atrapalhou um bocado.

Vias debaixo d'água

No bairro do Jurunas, no quarteirão próximo à escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná, diversas ruas ficaram alagadas, o que deixou o trânsito bem lento e até os ônibus tiveram dificuldades para circular na área. O mesmo ocorreu na avenida 16 de Novembro, próximo ao Polo Joalheiro.

Na avenida Fernando Guilhon com a rua 3 de Maio, o canal que corta a via transbordou. Motoristas que passavam pelo local reclamaram do tempo que passavam parados. Vários sinais de tráfego estavam em pane, o que aumentou o estresse e a irritação de muita gente, a pé ou de carros, bicicletas e motos.

(Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM