Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cerca de 30 tartarugas ameaçadas de extinção são encontradas esfaqueadas

Segundo um jornal japonês, um pescador admitiu ter ferido os animais ao soltar uma rede de pesca

Paula Figueiredo

Cerca de 30 tartarugas verdes, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontradas mortas com um corte no pescoço em uma praia da cidade de Kumejima, na Ilha Okinawa, no Japão. Os animais foram localizados por moradores locais durante a maré baixa.

VEJA MAIS

Parque do Utinga: filhotes de tartarugas, tracajás e peremas são soltos na natureza
Ao todo, 27 quelônios foram levados à área do lago Água Preta em uma ação conjunta do Parque do Utinga, Semas e Mangal das Garças

Pará espera nascimento de 600 mil tartarugas até dezembro
Tabuleiro do Embaubal é o maior berçário de tartaruga da Amazônia da América Latina

Inicialmente, o Museu das Tartarugas Marinhas de Kumejima recebeu relatos de tartarugas vivas que estavam presas em uma rede de pesca. Mas, ao chegarem ao local, se depararam com dezenas de animais sangrando até a morte. A suspeita da polícia é que as tartarugas tiveram o pescoço perfurado com algum material afiado, uma vez que são consideradas "inconvenientes" pelos pescadores por comerem ervas marinhas da região, o que afasta os peixes. 

O jornal japonês Mainichi ouviu um operador de pesca que admitiu ter ferido os animais ao soltar uma rede de pesca. "Muitas delas estavam presas em redes de pesca. Eu desembaralhei algumas e as soltei no mar, mas não consegui soltar as pesadas, então eu as esfaqueei para me livrar delas", confessou. A maioria não sobreviveu aos ferimentos e uma foi recolhida para mais investigações.

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão de Tainá Cavalcante, editora web de OLiberal.com)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM