Médicos de UPAs suspendem greve em Ananindeua após dois dias sem atendimento

Categoria mantém estado de greve, podendo deflagrar novo movimento grevista a qualquer momento

O Liberal
fonte

Desde quinta-feira (15) sem atendimento à população, somente mantendo o serviço a casos graves, os médicos de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades de Urgência e Emergência do Município de Ananindeua decidiram, no começo da tarde desta sexta-feira (16), suspender a paralisação. No entanto, a categoria mantém o estado de greve e poderá deflagrar uma nova manifestação, caso não seja cumprido um acordo firmado em mesa de negociação com gestores da Prefeitura de Ananindeua e da empresa que administra a atuação desses profissionais nessas unidades da rede municipal pública.

VEJA MAIS

image Médicos que atendem nas UPAs e urgência de Ananindeua paralisam atividades nesta quinta-feira (15)
Esses médicos estão lotados nas Unidades de Pronto Atendimento da Cidade Nova, Icuí, Marighella, Distrito Industrial e nas Unidades de Urgência e Emergência do Jaderlândia, Paar e Águas Lindas

Os médicos, como informou Paulo Bronze, diretor de Assistência Jurídica, Defesa Profissional e Condições de Trabalho do Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa), reivindicavam o pagamento dos salários dos plantões do mês de outubro. Outra reivindicação era contra o assédio moral que alguns profissionais vinham sofrendo em unidades por parte de gestores. A categoria reivindica, ainda, melhores condições de trabalho, como a necessidade de manutenção de insumos, medicamentos e material hospitalar. A segurança à integridade dos profissionais nas unidades e represálias por parte da empresa prestadora de serviço à Prefeitura de Ananindeua.

Na mesa de negociações, por meio virtual, reunindo os médicos, Sindmepa, a empresa prestadora de serviços, Health Care, e a Prefeitura de Ananindeua, foi firmado um acordo entre as partes, nesta sexta-feira (16). "Os médicos suspenderam a greve, mas mantêm o estado de greve, para ocorrer, caso os itens acordados não sejam cumpridos", disse Paulo Bronze. O diretor sindical disse que os salários dos plantões de outubro foram pagos

Sufoco para os pacientes

Logo cedo, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (16), Raimundo Guedes, 65 anos, morador do Guajará I, com apoio de um familiar, foi até a UPA do Icuí, na estrada do Icuí. "Esta é a primeira vez que vim usar a UPA e está em greve. Eu estou com uma dor lombar, muito forte, há três dias, e como hoje doeu mais eu vim aqui e está em greve", declarou seu Raimundo.

Situação difícil foi enfrentada pela trabalhadora de Serviços Gerais, Andréa Alves, 36 anos, na mesma unidade. Ela estava com dor intestinal, mas não conseguiu ser atendida

Na UPA da Cidade Nova 3, na rua S/N 16, também somente os casos graves estavam sendo atendidos pela manhã. Luciene Ferreira, cuidadora de idoso, buscava serviço médico. "Eu trouxe o meu filho [de 8 anos de idade], porque ele está com febre e inchaço nos olhos há três dias, mas não vai poder ser atendido", destacou Luciene, antes de deixar o local.

Não havia pessoas na Unidade de Urgência e Emergência do Jaderlândia nesta sexta pela manhã. Não havia atendimento no local. Foi verificada a situação de aflição vivenciada por uma família. No caso, a da promotora de vendas Caroline de Fátima

"Eu estou com a minha filha de dois aninhos, e eu estou querendo só tirar dois pontos da testa da criança", relatou Caroline. Ela contou, por volta das 11 horas, que não tinha conseguido que fossem retirados os pontos de um curativo na filha. "Essa é a quarta unidade [de saúde onde procura atendimento]. Já fui ao posto de Saúde da Cabanagem, Casa Família do Una, agora Jaderlândia e UPA da Marambaia. Não tem, não podem tirar um ponto do rosto da criança", salientou.

Nota de Ananindeua

Em nota a Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua (Sesau) informou que "devido a reforma da Unidade de Urgência e Emergência do Jaderlândia, alguns atendimentos sem risco de vida, como a remoção de fios cirúrgicos está sendo realizada na Unidade Básica de Saúde do Jaderlândia II para maior suporte e melhor atendimentos aos pacientes, onde a mesma foi orientada a procurar a Unidade. Após a reforma, a Unidade de Urgência e Emergência do Jaderlândia voltará a realizar o procedimento".

A Secretaria de Saúde reiterou que "está trabalhando para reformar todas as Unidades de Saúde do Município e que já entregou totalmente revitalizadas e ampliadas 39 Unidades de Saúde e 14 seguem em reforma."

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM