Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PDT aprova por unanimidade o nome de Ciro Gomes para concorrer à Presidência da República

Pedetista tenta romper com a polarização ente os líderes das pesquisas, Lula e Bolsonaro

O Liberal

O ex-ministro Ciro Gomes teve a candidatura à Presidência da República oficializada pelo PDT, por unanimidade, nesta quarta-feira, 20. A convenção, na sede nacional do partido, em Brasília (DF), foi a primeira entre os presidenciáveis. As informações são da Agência Estado.

Será a quarta vez que o ex-governador do Ceará tentará chegar à Presidência da República. Ciro tenta romper a polarização da política nacional entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que estão à frente nas pesquisas de intenção de voto. Mas o pedetista não tem apoio de nenhuma outra sigla.

VEJA MAIS

Reveja as entrevistas exclusivas dos candidatos à presidência para O Liberal; vídeo
Dia 16 de agosto marca a abertura oficial do período eleitoral. Ao Grupo Liberal, Jair Bolsonaro (PL), Lula (PT), Simone Tebet (MDB), Ciro Gomes (PDT), Luiz Felipe d’Avila (Novo), André Janones (Avante), Pablo Marçal (Pros) e Vera Lúcia (PSTU) falaram com exclusividade

Temer fala sobre Ciro Gomes e Simone Tebet: ‘Não vejo como vingar’
O ex-presidente defendeu a construção de uma terceira via

'O Brasil não precisa de mito, nem de salvador da pátria', afirma Ciro Gomes
Pré-candidato à Presidência, Ciro fez referência aos adversários Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

No levantamento mais recente do Datafolha, divulgado em 23 de junho, Ciro aparece com 8%, em terceiro lugar, atrás de Bolsonaro (28%) e Lula (47%). No primeiro turno da eleição de 2018 ao Planalto, o ex-ministro obteve 12,47% dos votos e ficou na terceira colocação.

O ato político contou com a participação do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, do líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (CE), da senadora e pré-candidata ao governo do Distrito Federal, Leila Barros, cotada também para ser vice de Ciro, dos ex-ministros Aldo Rebelo e Miro Teixeira e do presidente do partido em São Paulo, Antônio Neto, que vai concorrer a uma vaga na Câmara.

Não foi anunciado um nome para compor a chapa como vice de Ciro.

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA