Moraes pede a hotéis lista de hóspedes que chegaram a partir da última quinta-feira (05) no DF

O ministro também ordenou que a Polícia Federal obtenha imagens de todas as câmeras de segurança do Distrito Federal

Luciana Carvalho
fonte

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF),  Alexandre de Moraes, determinou que os hotéis do Distrito Federal entreguem listas com a identificação dos hóspedes que chegaram a Brasília a partir da última quinta-feira (05). A determinação está entre as diversas medidas ordenadas pelo ministro durante a madrugada desta segunda (09) para localizar e punir os responsáveis pelas invasões ao Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal neste domingo (08). As informações são do portal Metrópoles. 

O ministro também ordenou que a Polícia Federal obtenha imagens de todas as câmeras de segurança do Distrito Federal para auxiliar na investigação de atos radicais na Praça dos Três Poderes. Moraes também determinou que o governador do Distrito FederalIbaneis Rocha (MDB), seja afastado do cargo pelo prazo inicial de 90 dias.

VEJA MAIS

image Moraes proíbe a entrada de ônibus com manifestantes no Distrito Federal
A mesma decisão de Moraes determinou o afastamento por 90 dias do governador do DF, Ibaneis Rocha

image Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha é afastado do cargo por 90 dias
A decisão foi divulgada na madrugada desta segunda-feira (09) pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes

image Autoridades, órgãos e sindicatos repudiam invasão em Brasília
O ministro do STF, Alexandre de Moraes, declarou que as pessoas por trás dos atos em Brasília serão responsabilizados

“[Determina] à Polícia Federal que obtenha todas as imagens das câmeras do Distrito Federal que possam auxiliar no reconhecimento facial dos terroristas que praticaram os atos do dia 8 de janeiro, junto a todos os hotéis e hospedarias do Distrito Federal, a lista e identificação de hóspedes que chegaram ao Distrito Federal a partir da última quinta feira, bem como a filmagem do saguão (lobby) para a devida identificação de eventuais participantes dos atos terroristas”, consta na decisão.

O ministro atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), “em face da prática de atos terroristas contra a democracia e as instituições brasileiras”.

Na decisão, o Moraes afirma que “a omissão e conivência de diversas autoridades da área de segurança e inteligência ficaram demonstradas com a ausência do necessário policiamento, em especial do Comando de Choque da Polícia Militar do Distrito Federal”.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Elisa Vaz, repórter do Núcleo de Política).

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA