#if(!$m.request.preview.inPreviewMode)
CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
#end

Wladimir Costa, ex-deputado federal do Pará, é preso pela PF no Aeroporto Internacional de Belém

Parlamentar foi preso na manhã desta quinta-feira, ao desembarcar na capital paraense, e encaminhado ao sistema prisional

O Liberal
fonte

O ex-deputado federal do Pará Wladimir Costa (Wlad) foi preso pela Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de Belém, na manhã desta quinta-feira (18/04). Segundo informações divulgadas pela PF, ele é acusado da prática de crimes eleitorais, em razão da prática reiterada de violência política contra deputada federal Renilce Nicodemos (MDB) por meio das redes sociais, entre outras situações.

image  (Reprodução / TV Liberal)

Detido ao desembarcar na capital paraense, o ex-parlamentar foi encaminhado ao sistema prisional do Estado. A prisão preventiva requerida pela própria Polícia Federal e deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), que também ordenou a exclusão das postagens feitas nas redes sociais que motivaram o mandado de prisão contra o ex-deputado.

Procurada pela reportagem, a Corte informou, por meio de nota, que "o processo que diz respeito ao caso do ex-deputado federal Wladmir Costa tramita em segredo de justiça na 1° Zona Eleitoral de Belém. Nesse caso, em razão da matéria, que envolve a honra e dignidade da vítima, e de acordo com o Código de Ética e da Lei Orgânica da Magistratura, o TRE do Pará não pode fornecer informações sobre o processo ou os seus porta-vozes concederem entrevistas a respeito do caso".

Já a deputada federal Renilce Nicodemos (MDB) comentou que Costa praticou “uma série de crimes”, incluindo violência política de gênero, extorsão, injúria, difamação, perseguição e violência psicológica contra a mulher. “Há seis meses, venho sendo vítima de toda sorte de crimes por parte do cidadão acima mencionado, motivo pelo qual decidimos defender na Justiça o direito à minha honra, intimidade, condição de mulher e deputada federal do Pará", disse.

A reportagem do Grupo Liberal também entrou em contato com a defesa de Costa. Porém, o advogado Humberto Boulhosa informou que ainda está tomando conhecimento do caso e não detalhou informações. Disse apenas que trata-se de uma acusação de crime eleitoral e que a audiência de custódia pode ser realizada ainda nesta quinta-feira (18) ou na sexta-feira (19).

Trajetória política

Wladimir Costa foi eleito deputado federal pelo Pará por quatro mandatos: de 2003-2007, de 2007-2011, e de 2011-2015, pelo PMDB (hoje MDB) e ainda de 2015-2019, pelo Solidariedade (SD).

VEJA MAIS

image 'Quem me dera', diz ex-deputado paraense, Wladimir Costa, sobre estar com covid-19
A informação foi divulgada por ele, nas redes sociais; entenda

image Ex-deputado Wlad pede que paraenses ‘adotem’ mulher em situação de rua, após caso de personal
Nas redes sociais, ele pediu que homens do Pará 'descruzem os braços' e saiam para 'lavar a honra'

Nos anos de 2016 e 2017, Wlad foi condenado pelo TRE/PA a perda de mandato por abuso de poder econômico e gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2014. As decisões também o tornaram inelegível pelo período de oito anos.

Voo de Wladimir Costa

Pelas postagens nas redes sociais, o ex-deputado preso na manhã desta quinta-feira (18) estava ontem em Itupiranga, município paraense próximo à cidade de Marabá, a cerca de 50km.

Não há confirmação da origem do voo que levou Wladimir Costa a Belém, mas, no site da Infraero, consta uma viagem da companhia aérea Azul oriundo de Marabá e que pousou na capital paraense às 6h33. A informação da PF sobre a prisão se deu por volta de 7h30.

Embora o partido PRD tenha publicado, em sua conta oficial no Instagram, imagens da agenda de Wladimir Costa com políticos da cidade, o último mandato cumprido por ele foi pelo Solidariedade.
Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA