logo jornal amazonia

Tenente da PMPA preso em Portugal por tráfico de drogas pode ser expulso da corporação

Aderaldo Pereira de Freitas Neto é suspeito de participar de um esquema de tráfico internacional de drogas

O Liberal
fonte

O promotor de Justiça Militar Armando Brasil informou, na tarde desta sexta-feira (1º), que, se comprovadas todas as acusações contra o tenente Aderaldo Pereira de Freitas Neto, da Polícia Militar do Pará (PMPA), ele poderá ser expulso da corporação.

VEJA MAIS

image Tenente da PM-PA é um dos presos por tráfico de drogas ligado a 'Escobar brasileiro' em Portugal
Mercadoria foi apreendida dentro de uma carga de açaí. Aderaldo Pereira de Freitas Neto é tenente da Polícia Militar e formado em Direito

image Paraenses presos em Portugal por tráfico de drogas em açaí seriam ligados a 'Escobar brasileiro'
Operação "Norte Tropical", da Polícia Judiciária de Portugal, foi iniciada nesta semana. Dupla presa teria ligação com um esquema liderado pelo maior traficante português, conhecido como "Xuxas"

Brasil também adiantou que vai solicitar informações à Corregedoria-Geral da Polícia Militar sobre o fato. “E caso confirmado, vou requisitar abertura de Conselho de Justificação (processo administrativo disciplinar) junto à Corregedoria da PM”, informou o promotor.

“Se ficar comprovado, com certeza, ele será expulso da PM”, declarou Armando Brasil.

A reportagem da Redação Integrada de O Liberal entrou em contato com a Polícia Militar do Pará, através da assessoria de comunicação da instituição, para apurar se o órgão está acompanhando o caso, quais providências estão sendo tomadas e esclarecer se o tenente estava de férias em Portugal.

Entenda o caso

O tenente Aderaldo Pereira de Freitas Neto é um dos paraenses presos em Portugal por participar de um esquema de tráfico internacional de drogas. Além dele, outro paraense, que ainda não teve o nome confirmado, também foi detido em Lisboa, capital portuguesa, durante a operação "Norte Tropical".

Os dois foram presos esta semana sob a acusação de participar de esquema de tráfico internacional de drogas. O carregamento ilegal de cocaína estaria escondido em cargas de açaí e teria saído do porto de Vila do Conde, em Barcarena.

A dupla faria parte de um esquema maior comandado por Ruben Oliveira, conhecido como “Xuxas” – maior traficante português –, e por Sérgio Carvalho – o “Major Carvalho”, também chamado de “Escobar brasileiro”. Ambos também já foram presos.

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA