Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Saiba como fazer doações para ajudar animais vítimas de maus-tratos e abandono

Ração, remédios e acessórios podem ser entregues até o dia 2 de dezembro, das 8 às 18h, na sede da divisão, no bairro da Marambaia, em Belém

O Liberal

Uma campanha para arrecadar ração, remédio e acessórios para animais vítimas de maus-tratos e abandono foi iniciada pela Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa), em parceria com diversos órgãos. Os donativos, que serão destinados à organizações não-governamentais e protetores, podem ser entregues até o dia 2 de dezembro, das 8 às 18h, na sede da Demapa, na Marambaia, em Belém. 

A ação faz parte da Operação Pará Pet II que deverá ocorrer em dezembro. "Teremos tosa dos animais em situação de maus-tratos, destinação a lares temporários e autuação em flagrante no caso de infração da lei", adianta o titular da Demapa, Waldir Freire.

A ação contará ainda com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Centro de Zoonoses, Ministério Público, Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Corpo de Bombeiros, Batalhão Ambiental, além de ongs e protetores.

A Demapa foi criada para fortalecer a atuação na proteção de animais silvestres e domésticos, além de auxiliar a população a identificar o órgão ao qual deve recorrer para denúncias de crimes ambientais.

Balanço

Em 2020, a Divisão registrou 75 boletins de ocorrência, entre os quais 53 termos circunstanciados de ocorrência, 20 inquéritos por portaria e dois flagrantes delitos de crimes previstos nos art. 29 e 32 da Lei 9.605 de crimes ambientais praticados contra animais. De janeiro a março deste ano, foram registrados 40 boletins, entre os quais 21 termos circunstanciados de ocorrência, 16 inquéritos por portaria e três flagrantes.

Denúncias de maus-tratos podem ser realizadas por meio do Disque-Denúncia 181, que funciona 24 horas por dia, ou pelo telefone da Demapa (91) 3238-1225, em horário comercial. "Deve haver responsabilidade ao denunciar, pois temos cerca de 30 ocorrências por dia e nem sempre é possível comprovar que se trata de crime, por meio de perícia", pontua o delegado.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA