Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Promotoria investiga PMs por suposta extorsão contra traficantes do Comando Vermelho em Belém

Dez policiais do 24º Batalhão de Polícia Militar (24º BPM) vão participar de uma audiência de custódia nesta quinta-feira (7) por negociarem a liberdade dos criminosos em troca de propina

O Liberal

O promotor de Justiça Militar Armando Brasil informou que dez policiais do 24º Batalhão de Polícia Militar (24º BPM) vão participar de uma audiência de custódia nesta quinta-feira (7), em Belém. Eles são investigados por extorsão mediante sequestro de traficantes ligados a facção criminosa do Comando Vermelho. O Batalhão é responsável pela segurança na área do Tapanã, Augusto Montenegro, Maguari e parte de Icoaraci.

VEJA MAIS

Pesquisa revela a influência de organizações criminosas ligadas ao tráfico em Belém e Ananindeua
Estudo aponta a ação de facções em 16 bairros dos dois municípios, com mais indícios de presença do Comando Vermelho

Membros da facção Comando Vermelho são condenados a 14 anos de prisão, em Belém
Brendo Felipe Maciel Coutinho e Ítalo Daniel Madureira da Silva foram julgados pela morte de Kleiton Roberto da Silva Santos

Advogados envolvidos com integrantes do Comando Vermelho são presos
Força-tarefa do Ministério Público do Estado cumpriu mandados de prisão preventiva contra cinco pessoas

Ainda segundo o promotor, outros militares da Região Metropolitana de Belém também são investigados pelo mesmo crime e podem ser presos em breve.

Armando Brasil afirma que a promotoria irá requisitar a instauração de conselho de disciplina para investigar o caso.“A promotoria militar também irá requisitar a instauração de conselho de disciplina objetivando apurar se eles continuam ou não na tropa da PM. Eles costumam a prender traficantes de drogas nas viaturas e e após rondarem exigem pagamento via pix. Alguns ficam com a cocaína e passam a negociar. A propina e em troca da liberdade dos traficantes”, disse o promotor.

A redação integrada de O Liberal solicitou mais informações para a Polícia Militar e aguarda um retorno.

Comandante do 24° Batalhão da Polícia Militar é afastado após morte de pedreiro no Tapanã
Família diz que Antônio Ivanildo Queiroz foi torturado e morto por uma guarnição da Polícia Militar na área de responsabilidade do 24º BPM

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA