Por ciúmes, homem mata a mulher e se envolve em acidente

Ele revelou que iria atrás do amante da companheira

Dilson Pimentel, com informações de O Dia

Gilton Santos Pinto matou por ciúmes a esposa, a arquiteta Thayane Nunes da Silva, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio. É o que testemunhas contaram em depoimento, nesta sexta-feira (3), à delegada Bianca Gebara, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC),

Nos curta no Facebook para acessar as principais notícias do dia, lives e promoções. Clique aqui

O homem foi preso após se envolver em um grave acidente de trânsito na Rodovia Rio-Santos (BR-101), à altura de Angra dos Reis, na Região da Costa Verde. Em entrevista ao RJ2, da TV Globo, Bianca Gebara contou que testemunhas que estavam na residência do casal presenciaram discussões por motivos de ciúmes e a arquiteta pedindo socorro.

As testemunhas ainda disseram que, após matar Thayane, ele falou que iria "atrás do amante da companheira". Após ter matado Thayane, Gilton fugiu em direção ao Sul do estado. No caminho, gravou um vídeo nas redes sociais em que pede "mil desculpas pelo que aconteceu", mas não especificou o motivo das desculpas. Na sequência, ele apagou o vídeo. Mas algumas pessoas gravaram antes que ele pudesse apagar.

"Nossa família está destroçada", diz prima da vítima

"Gente, eu estou aqui pedindo mil desculpas pelo que aconteceu hoje, para depois não me julgarem, julgarem os meus familiares. Porque a vida, é, ninguém sabe o que se passa com um casal", afirma Gilton no vídeo. Gilton se envolveu em um acidente na Rio-Santos. Ele foi socorrido no Hospital Municipal da Japuíba, onde recebeu voz de prisão na manhã desta sexta-feira. O homem bateu com o carro em outros dois veículos. Além dele, outras sete pessoas fiaram feridas, algumas em estado grave.

Segundo o delegado Vilson de Almeida, da 166ª DP (Angra),o homem estava desorientado e não sabia informar aos agentes seu nome. As equipes verificaram que o documento do carro dirigido por Gilton estava em nome de uma mulher. Ainda de acordo com o delegado, os policiais fizeram pesquisas com objetivo de fazer contato com a proprietária do veículo para tentar identificar o homem, que estava sem documento. Nas buscas, as equipes descobriram que Gilton havia cometido um feminícidio em Campo Grande. 

O homem vai prestar depoimento para os agentes da distrital quando receber alta médica.  A enfermeira e prima da vítima Flávia Tavares comenta um pouco do sentimento dos familiares com a morte de Thayane e da saudade que fica. “Nossa família está destroçada, foi uma tragédia. Todos estão sem acreditar no que aconteceu e muito abalados. Ninguém nunca percebeu ou presenciou qualquer coisa que pudesse dar algum indício que ele seria capaz de fazer algo tão absurdo. A Thayane adorava viver, gostava de aventura, de fazer exercícios, era cheia de vida e teve sua história interrompida dessa forma, infelizmente”, desabafou.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA