Polícia prende três homens e apreende armas e munições na zona rural de Marabá

Agentes apreenderam com os acusados, três revólveres da marca Taurus, calibre 38, além de 15 munições do mesmo calibre e três coletes balísticos.

Redação Integrada, com informações da Polícia Civil

Camilo Salgado Mascarenhas Moreira, Diogo Fernando Ribeiro Teixeira e Robison das Neves Castro foram presos nesta quarta-feira (06), pela prática do crime de desobediência à ordem judicial e porte ilegal de armas de fogo, na zona rural de Marabá, município do sudeste paraense.

Agentes da Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá sob a liderança do delegado, José Umberto Melho Júnior, apreenderam com os acusados, três revólveres da marca Taurus, calibre 38, além de 15 munições do mesmo calibre e três coletes balísticos.

O flagrante se deu durante deslocamento dos policiais civis até à área da PA/Diamante e da Fazenda Beira Rio, momento em que a equipe policial foi surpreendida pela presença de dois homens armados, que portavam revólveres de calibre 38. A polícia não somente apreendeu o armamento, como determinou que os acusados sejam afastados de uma empresa particular em que atuam com serviços de escolta e vigilância.

De acordo com a Polícia Civil, a ação policial objetivava verificar um eventual conflito agrário existente na área, também apurar denúncias de crimes ambientais. Segundo a equipe da Delegacia de Conflitos Agrários, de Marabá  (Deca/MBA), os acusados estavam escondidos entre pequenas árvores, e acabaram informando à polícia que eram vigilantes de uma empresa, e estavam ali descansando, pois o veículo no qual realizavam ronda, havia quebrado. A polícia  se deslocou até o local indicado e localizou o terceiro vigilante que também estava de posse de uma arma de fogo, e também foi detido pela polícia.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA