Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia investiga suposta agência que aplica golpes em Belém e Ananindeua

As vítimas registraram boletim de ocorrência; suspeitos podem ser enquadrados no crime de estelionato

O Liberal

A Polícia Civil do Pará investiga uma suposta falsa agência de pagamentos de boletos, localizada na avenida José Bonifácio, no bairro do Guamá, em Belém. O estabelecimento já teria aplicado golpes contra inúmeras pessoas que procuravam a agência para efetuar pagamentos de contas de água, luz, telefone e internet.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil do Guamá por várias possíveis vítimas e segue em investigação, para localizar os responsáveis, que podem ser enquadrados no crime de estelionato.

Segundo moradores das proximidades, o estabelecimento funcionou por cerca de um mês e, depois, fechou as portas, deixando prejuízo não só para os clientes. “Os funcionários foram vítimas também. Trabalharam um mês e não receberam. Minha intuição não falha. Eu bati o olho e vi que tinha algo de errado. Foi algo que abriu muito rápido. Era muita propaganda, muita facilidade nos serviços”, dizem os moradores.

Na sexta-feira (6), ainda segundo as testemunhas, funcionários chegaram para trabalhar e se depararam com o local fechado. O proprietário do ponto comercial, que era alugado para que funcionasse a falsa agência, foi até o imóvel e encontrou o lugar totalmente limpo. Em uma das paredes, os suspeitos ainda teriam pichado a palavra “golpe”.

Testemunhas disseram que já chegaram a ver o possível responsável pelo estabelecimento. “Um dia fiquei até tarde em reunião no trabalho e vi a movimentação de um homem entrando e saindo com papeis. Ele era japonês e estava em um carro. Ele entrava e abaixava a porta. Depois saía e colocava umas caixas no porta-malas. Vai ver eram os boletos pagos pelas pessoas. Foi a única vez que vi esse homem. Durante o dia, ele nunca apareceu”, detalhou uma moradora.

Logo após a exposição do caso na internet, várias pessoas se apresentaram como possíveis vítimas. “A minha mãe pagou conta de energia”, “Minha mãe pagou a fatura do cartão e, com esse cartão, ajudamos muita gente”, “Meu Deus há de fazer justiça por e por todas as pessoas que foram enganadas”, afirmaram.

Ananindeua

Na manhã deste sábado (7), outras supostas vítimas da mesma rede da agência de pagamentos alegaram terem sofrido golpe. Desta vez, em Ananindeua, na Grande Belém. “Fiz o pagamento de um boleto na quarta-feira (4 de agosto) e ainda não tinha compensado na conta. Passei lá e vi o local fechado, fui à tarde e tive a surpresa de que era uma agência falsa, uma quadrilha de estelionatários. Várias pessoas lá na frente e outras indo para a delegacia registrar boletim de ocorrência”, detalhou uma possível vítima.

Por meio de nota, a Celcoin disse que não possui agências próprias ou físicas em nenhuma cidade do país. “Sobre o caso das falsas agências no Pará, recebemos com surpresa a informação e ressaltamos que também fomos lesados, pois usaram a nossa marca sem autorização para agir de má fé. Neste sentido, estamos acionando nosso departamento jurídico para tomar as medidas cabíveis e reiteramos que não fomos responsáveis pelas contratações dos colaboradores desses estabelecimentos e que sentimos muito por eles terem sido enganados”, disse a empresa.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA