Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia Civil prende homem que enganou 30 vítimas e causou prejuízo de R$ 400 mil

Ele emitia falsos documentos de arrecadação de tributos federais. O prejuízo causados às vítimas é de R$ 400 mil

O Liberal

Policiais civis prenderam, nesta segunda-feira (1º), um homem suspeito de enganar 30 vítimas. Detido às 10 horas, Alysson Santos Lima é investigado por estelionato, falsificação de documento público e falsificação do documento particular. O mandado de prisão preventiva expedida contra ele, pela Justiça, foi cumprido pela equipe da Seccional Urbana da Sacramenta, unidade subordinada à Diretoria de Polícia Metropolitana, em Belém.

As investigações começaram em fevereiro de 2022, quando 30 vítimas procuraram a Seccional da Sacramenta para relatar que o indiciado se passava por contador e emitia falsos Darfs (Documento de arrecadação de Tributos Federais). As vítimas procuravam Alysson para sanar pendências referentes a débitos tributários e fiscais perante os órgãos estaduais e federais de fiscalização.

VEJA MAIS

Mulher é presa furtando sapatos de loja no bairro da Sacramenta, em Belém
Dienne Beatriz Monteiro Rodrigues, de 22 anos, foi indiciada por furto e falsidade ideológica, já que se apresentou como outra pessoa na Seccional da Sacramenta

Contador é preso sob a acusação de crimes de estelionato e falsificação de documentos, em Belém
Ele foi levado para Seccional Urbana da Sacramenta para os procedimentos de praxe

Ainda segundo a Polícia Civil, Alysson expedia falsas guias de pagamentos. Ao invés de pagar os órgãos fiscalizadores, o dinheiro entrava direto na conta bancária dele. Estima-se que o prejuízo gira em torno de R$ 400 mil somando todas as vítimas. O indiciado passou por exame de corpo de delito e será encaminhado para audiência de custódia.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA