Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia Civil do Pará prende um dos maiores assaltantes de banco e carro-forte no Brasil

Agentes da Delegacia de Repressão a Roubos a Banco e Antissequestro, que investigam o assalto em Cametá, efetuaram a prisão em Açailândia, no Maranhão

O Liberal

A Polícia Civil do Pará cumpriu, na última quinta-feira (21), dez mandados de prisão preventiva contra um homem investigado pela participação em crimes de roubo a bancos, na modalidade “novo-cangaço”, e contra veículos de transporte de valores. O homem foi preso no município de Açailândia, no Maranhão, e é considerado um dos maiores assaltantes de banco e carro-forte em atividade no Brasil. A prisão foi efetuada por agentes da Delegacia de Repressão a Roubos a Banco e Antissequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). 

"A prisão do investigado demonstra o intenso trabalho investigativo da Polícia Civil, que está empenhada há mais de 10 meses na captura dos autores do roubo a banco que ocorreu no município de Cametá (no Pará). A prisão do oitavo criminoso, líder do bando, é considerada de extrema importância para o desenrolar das investigações, que já se encaminham para o final", informou o delegado Erisson Leal, que presidiu a operação.

O preso teve participação efetiva no assalto a uma agência do Banco do Brasil, no município de Cametá, no Baixo Tocantins, em 1° de dezembro de 2020. O homem foi responsável pela logística de armamentos e explosivos utilizados no crime. Natural da cidade de Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco, ele chegou ao Pará em 2017, já como foragido, tendo realizado entre os anos de 2017 e 2020 diversas ações de “novo cangaço” e ataques a carros-fortes em vários estados do Brasil, como Pará, Tocantins, Maranhão, Pernambuco, Bahia e Paraíba. 

Sem ocorrências 

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende, o trabalho investigativo da PC do Pará vem prevenindo e reprimindo essa modalidade criminosa no Estado. "O trabalho resultou na redução para zero ocorrência no ano de 2021, além da prisão de vários criminosos e apreensão de armamentos, explosivos e veículos utilizados nessas ações”, informou.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo criminoso do qual o preso faz parte planejava o roubo a um carro-forte entre os municípios de Moju e Tailândia, na primeira quinzena de setembro, o que foi evitado pela atuação preventiva da Delegacia Especializada da Polícia Civil, o que resultou na apreensão de armamentos de grosso calibre e explosivos no município do Acará, no dia 11 de setembro deste ano. 

O preso também é acusado de organizar, neste ano, de ação de “novo-cangaço” contra o Banco Bradesco, no município de Monção, na região de Santa Inês, que está sendo investigada pela Polícia Civil do Maranhão. 

Acusações 

No momento da prisão foi dado cumprimento aos seguintes mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça paraense: 

• Comarca de Conceição do Araguaia - ação novo cangaço contra o Banco Bradesco em Santa Maria das Barreiras (Sul do Pará) em 10/07/2018;

• Comarca de Marabá - roubo contra carro-forte, que ocorreu na BR-155, entre os municípios de Marabá e Eldorado do Carajás (no Sudeste), no dia 31/08/2019. 

• Comarca de Cametá - crime de roubo novo cangaço contra o Banco do Brasil, no dia 01/12/2021, sendo o oitavo suspeito preso neste crime.

Equipes da Polícia Civil do Pará também cumpriram outros mandados de prisão preventiva em aberto contra o suspeito da Comarca de Conceição, na Paraíba (PB); Comarca de Salgueiro, em Pernambuco; das comarcas de Barra e Paulo Afonso, na Bahia, e três mandados de prisão preventiva oriundos das comarcas de Pedro Afonso e Arapoema, no Tocantins, por ataques a carros-fortes em 2019, nas cidades de Pedro Afonso, Rio dos Bois e Arapoema (todas no Tocantins), contabilizando dez prisões preventivas.

Após ser ouvido, o preso considerado um dos maiores assaltantes de banco do Brasil, foi encaminhado ao Sistema Penitenciário, onde já se encontra à disposição da Justiça.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA