logo jornal amazonia

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: Justiça nega pedido soltura comandante da lancha Dona Lourdes II

Defesa deve recorrer à decisão.

O Liberal

Nesta quinta-feira (3), o juiz Eduardo Antônio Martins Teixeira, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém, negou o pedido de revogação da prisão preventiva do comandante da lancha "Dona Lourdes II", Marcos de Souza Oliveira, 34 anos. No dia 28 de outubro, o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) havia dado parecer favorável à soltura do acusado. A decisão foi publicada no processo número: 0816874-55.2022.8.14.0401.

“Considerando a gravidade concreta do delito praticado e potencialidade lesiva deste, entendo imprescindível a manutenção de seu encarceramento ante à necessidade de resguardar a ordem pública e pela garantia da aplicação da lei penal, ante o risco real de fuga, considerando o procedimento perpetrado pelo custodiado após a ocorrência dos fatos”, diz o juiz Eduardo Antônio Martins Teixeira em um trecho do processo.

VEJA MAIS

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: liberdade não inocenta comandante, diz advogado de defesa
Marcos Oliveira, comandante da lancha 'Dona Lourdes II', está preso desde 13 de setembro e ganhou, na última quarta-feira, 2, parecer favorável à soltura por parte do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA)

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: famílias temem que comandante da lancha possa fugir
O MPPA deu parecer favorável à soltura de Marcos Oliveira, 34 anos. Agora, a 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém tem até 10 dias para conceder ou não a liberdade.

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: MP dá parecer favorável à soltura de comandante da lancha
Cabe à 2ª Vara do Tribunal do Júri de Belém, que tem como titular a juíza Sara Castelo Branco, conceder ou não a liberdade

Luis Felippe, um dos advogados do comandante da embarcação, afirmou que a defesa vai recorrer da decisão. Já o advogado que representa duas famílias das vítimas do naufrágio, Marco Pina, disse que a decisão foi certa, levando em consideração os riscos de fuga de Marcos Oliveira.   

O naufrágio da lancha

A lancha "Dona Lourdes II", de responsabilidade do comandante Marcos de Souza Oliveira, naufragou no dia 8 de setembro deste ano, na Baía do Marajó, próximo à Ilha de Cotijuba, em Belém. O naufrágio resultou na morte de 23 pessoas (13 mulheres, seis homens e quatro crianças). Os sobreviventes foram 66.

No dia 18 de outubro, mais de um mês após a tragédia, o corpo da última vítima do naufrágio, Sofia Loren, de quatro anos de idade, foi identificado após passar por exame de DNA.

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: novo processo licitatório será aberto para reflutuação da lancha
O primeiro processo licitatório foi aberto dia 22 de setembro, mas não houve propostas de empresas interessadas em realizar o trabalho; um novo deve ser aberto na próxima quinta-feira, 20, diz Segup

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: comandante da lancha é indiciado por 'homicídio com dolo eventual'
Crime é quando a pessoa assume o risco de que suas atitudes possam resultar na morte de outra. O indiciamento é a conclusão do inquérito da Polícia Civil do Pará

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: pescadores que salvaram vítimas recebem medalha em Belém
Os pescadores José Learte Lemos, José Cardoso Lemos, José Carlos Santiago Lemos e Rubson Alexandro Lemos receberam a medalha da Ordem do Mérito Grão-Pará Grau Cavaleiro. Eles salvaram 50 vítimas de naufrágio que ocorreu dia 8 de setembro

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA