Município de Tailândia fecha o mês de maio sem registro de homicídio

Segundo a PM, resultado é reflexo de várias medidas que a 6ª Companhia Independente de Polícia Militar (6ª CIPM)

Redação Integrada

Segundo a Polícia Militar do Estado do Pará, em Tailândia, município localizado no nordeste do Pará, não houve registro de homicídio no mês de maio. O resultado é reflexo de várias medidas que a 6ª Companhia Independente de Polícia Militar (6ª CIPM), unidade que integra o Comando de Policiamento Regional IV (CPR IV), tem adotado para diminuir a violência e assegurar a tranquilidade da população. 

Atualmente, Tailândia possui 106 mil habitantes. No município, a corporação conta com o suporte operacional de viaturas e motocicletas, que atuam no policiamento diuturnamente. As equipes do Grupamento Tático Operacional (GTO) e da Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) desempenham o policiamento especializado na cidade. A 6º CIPM conta ainda com Cavalaria, que também auxilia as ações de policiamento ostensivo.

Por meio da Operação Polícia Mais Forte, realizada todos os dias, das 16h às 23h, a unidade militar ampliou o policiamento na cidade, com o pagamento de jornadas extraordinárias voltadas para o policial militar que está de folga e que tem interesse em tirar o serviço. Com essas medidas, Tailândia tem apresentado uma redução significativa na criminalidade, chegando a registrar uma marca importante; nenhum registro de homicídio este mês. 

"A dedicação dos militares também tem sido fator importante para que essa redução acontecesse. Os militares da unidade intensificaram as abordagens, operações e incursões no município, além de apurar com afinco as denúncias e ocorrências que chegam até a unidade militar", disse a Polícia Militar, em nota.

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA