Mulher morre e cinco pessoas seguem internadas após intoxicação por fumaça de gerador em Curralinho

Devido à falta de luz, família dormiu com gerador a diesel dentro da casa; duas crianças seguem em estado grave

Seis pessoas de uma família de Curralinho, no Arquipélago do Marajó, foram intoxicadas por monóxido de carbono na noite deste domingo (10). Uma mulher, identificada como Ione Soares Dias, morreu devido à intoxicação causada pela fumaça de um gerador de energia elétrica, enquanto as outras seguem internadas, entre elas uma criança de quatro anos e outra de seis meses.

De acordo com o delegado Lucas Sales, da delegacia do município, a intoxicação ocorreu após a família ter ligado um gerador a diesel dentro da residência. O município segue com quedas no abastecimento de energia elétrica na rede pública durante todo o fim de semana. 

As vítimas foram encontradas apenas na manhã desta segunda-feira (11), após passar toda madrugada inalando a fumaça tóxica, quando um homem foi até a casa da família. 

Os pacientes são Aldemir Gomes Miranda, 45 anos; sua esposa Andreza Cordeiro Ribeiro de 21 anos; e duas crianças filhos do casal, uma com 6 anos e a outra com quatro meses; além da irmã de Aldemir, Leiliane Gomes Miranda, 33 anos.

Após serem atendidas no Hospital Municipal, as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Regional do Marajó (HRM), em Breves, todos em estado grave. Eles deram entrada por volta de meio-dia e todos chegaram no Hospital com nível de rebaixamento de consciência e todos já estão sendo assistido em leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

Segundo a SESPA - Secretaria de Saúde Pública do Pará, até o momento não há necessidade de transferência hospitalar  dos pacientes que estão sendo assistidos pela equipe multiprofissional do Hospital, que usa todos os recursos disponível na assistência das vítimas. A equipe médica está sendo conduzida pelo diretor-técnico da unidade, doutor Cláudio Martins.

Outro boletim médico será divulgado na manhã desta terça-feira.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!