Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ministério Público oferece denúncia contra dono de clínica particular que agrediu advogada em Belém

Acusado poderá ser condenado pelo crime de lesão corporal dolosa

O Liberal

O Ministério Público do Pará, por meio do promotor de Justiça Franklin Lobato Prado, ofereceu nesta sexta-feira (22) denúncia contra o dono de uma clínica particular de Belém por lesão corporal dolosa, praticada contra uma advogada no dia 4 de setembro deste ano.

De acordo com a vítima, ela estava em seu carro aguardando uma amiga, em frente à clínica de propriedade do acusado, quando o homem foi confrontá-la sobre ter estacionado em frente ao local.

Como resposta, a advogada teria dito que só estava aguardando uma pessoa e já iria se retirar. Ela foi, porém, agredida física e verbalmente pelo acusado. Nas imagens de câmeras de segurança das proximidades do local, é possível ver que o homem primeiramente desfere um tapa na vítima. Em seguida, ele dá chutes e socos na advogada.

Após as agressões, a advogada solicitou apoio a uma guarnição da Polícia Militar que passou no local posteriormente. O caso foi registrado na Seccional Urbana da Cremação. A vítima realizou perícia para registro oficial em laudo. Também foram solicitadas as imagens das câmeras de segurança próximas ao local, bem como o relato de um “flanelinha” que presenciou a agressão.

Diante dos fatos, o MPPA denunciou o agressor e solicitou que seja fixado um valor mínimo a ser pago para a vítima como indenização pelos danos morais sofridos e que seja condenado pelo crime de lesão corporal dolosa, que é um crime contra a vida, segundo o Código Penal.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA