Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mais de 100 aves transportadas ilegalmente são resgatadas pela PRF, em Medicilândia

Durante a fiscalização, os agentes constataram diversas irregularidades no transporte da caga; o responsável foi autuado por transporte de mercadoria sem nota fiscal e maus-tratos a animais

O Liberal

Cento e seis aves que estavam sendo transportadas de forma ilegal e em condições degradantes foram resgatadas por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), neste domingo, 3, no quilômetro 748 da BR-230, em Medicilândia, no sudoeste paraense. Durante a abordagem, a equipe constatou que os animais estavam sendo transportados de forma insalubre, em gaiolas extrapolando a carroceria do veículo e em condições inadequadas de temperatura, visto que havia uma lona preta cobrindo parcialmente os animais.

VEJA MAIS

Briga de galo clandestina termina com 20 pessoas mortas a tiros
O conflito ocorreu após uma rixa entre grupos de narcotraficantes. O número de sobreviventes ainda não foi divulgada

Pará tem 30 mil animais de ruas; saiba como fazer uma adoção responsável
Dia Mundial dos animais de rua chama atenção para os direitos e adoção responsável

Crueldade: pitbulls abandonados se matam após passar fome
Os três pitbulls foram abandonados pelo tutor em uma casa e sem alimentação. Revoltados, dois teriam matado o terceiro animal

Devido ao alto número de aves por gaiolas, as condições de espaço também eram mínimas, o que acarretou na morte de uma ave. O veículo realizava, ainda, o transporte de outros tipos de carga, junto aos animais.

Questionado, o condutor afirmou que foi contratado apenas para acompanhar o transporte das aves. Na ocasião, o homem apresentou a Guia de Trânsito de Animal (GTA) com rota de Juazeiro, na Bahia, a Belém, distinta do transporte que seria de Uruará, no sudoeste do Pará, para Altamira, na mesma região do Estado. A data de validade do documento também estava vencida (09/03/2022), e as espécies descritas não condiziam com a da maioria dos animais em transporte.

O condutor foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Medicilândia para a realização dos procedimentos cabíveis, em tese, por transporte de mercadoria sem nota fiscal e maus-tratos a animais.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA