Homem é morto com dez tiros em Icoaraci

Tiros acertaram o abdômen do carroceiro

Redação Integrada

Dez tiros tiraram a vida de Alex Douglas Batalha, de 31 anos, morto na tarde desta terça-feira (10), no bairro do Tapanã, em Icoaraci, distrito de Belém. O homem tinha acabado de almoçar na casa da avó, saindo pela passagem União em direção ao sua própria casa, que fica alguns metros acima da mesma travessa, logo depois da Rua do Muruci.

Ele não chegou a andar dez metros e caiu, ferido pelos tiros disparados de dentro de um carro branco. A morte de Alex foi praticamente instantânea e ele não teve qualquer chance de defesa.

(Cláudio Pinheiro / O Liberal)

O caso foi pouco depois das 14h, na área que fica no Conjunto Canarinho. Segundo familiares, Alex teve envolvimento com roubos há algum tempo, mas agora, era um "bom menino", tendo inclusive começado a frequentar a igreja evangélica e fazendo "bicos" como carroceiro. No dia em que foi morto, ele tinha saído cedo de casa para participar de um culto e voltado na hora do almoço para comer com a avó e demais parentes. Saindo em direção a sua casa, ele foi recebido pelos disparos. Testemunhas contam que o carro usado pelos assassinos era um Hyundai HB-20, que saiu em alta velocidade pela rua Treze de Agosto, seguindo em fuga para o Conjunto Tapajós.

 

O corpo de Alex ficou jogado no asfalto carcomido, em um rua poeirenta com mais terra que calçamento, caído com uma sacola plástica na mão ao lado de uma motocicleta. O veículo, que pertence a um vizinho, também foi atingido pelo tiroteio, ficando com uma marca de bala no tanque.

Com a chegada do 24º Batalhão de Polícia Militar (BPM), a área foi isolada e alguns depoimentos foram colhidos e repassado à Polícia Civil, que chegou algum tempo depois.As peritas do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foram quem atestaram que Alex foi morto pelos dez tiros, que atingiram, principalmente, o tórax do carroceiro, com alguns ferimentos nos braços. No local, foram achados estojos de munição .40.

A Polícia Civil espera que imagens de câmeras de segurança possam ajudar na identificação dos assassinos, pois ainda não se sabe quantos participaram da ação. Até o momento, ninguém foi preso pelo homicídio de Alex, que deixa esposa e um filho.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!