logo jornal amazonia

Golpe do 'falso leilão': entenda o que é, como se proteger e denunciar

Os criminosos criam uma página na internet e fazem a exposição de veículos, como caminhões e carros de luxo, para serem leiloados com valor bem abaixo do praticado no mercado. Entretanto, tudo não passa de um golpe que já fez vítimas no Pará

O Liberal
fonte

A Polícia Civil do Pará alertou nesta sexta-feira (21) sobre o golpe do "Falso Leilão", em que criminosos criam uma página na internet e fazem a exposição de veículos, como caminhões e carros de luxo, para serem leiloados com valor bem abaixo do praticado no mercado. Com fotos, documentos e informações sobre os bens, são criados mecanismos para dar credibilidade à página, induzindo as vítimas a oferecerem lances pelos bens expostos. Após vencerem o suposto leilão, as vítimas recebem a carta de arrematação com a ordem de pagamento via boleto ou por meio de depósito em contas registradas em nome de “laranjas”, como se fosse a conta do leiloeiro oficial, e realizam o pagamento. Entretanto, ao se deslocarem ao pátio onde estaria o veículo arrematado, descobrem que lá funciona outra empresa.

Como se proteger desse golpe?

De acordo com a delegada Vanessa Lee, titular da Diretoria Estadual de Combate a Crimes Cibernéticos (DECC) da Polícia Civil do Pará, é preciso estar atento às ofertas recebidas em ambiente virtual.

"Os crimes cibernéticos não possuem limite territorial. O ambiente virtual permite com que criminosos de qualquer parte do Brasil e do mundo apliquem golpes. Por conta disso, é importante que as pessoas fiquem atentas a qualquer oferta recebida e desconfiem da extrema facilidade oferecida pelos criminosos. Em caso de desconfiança, não forneça dados ou efetue pagamentos. E procure contatos, indicações de pessoas de confiança ou canais oficiais das empresas prestadoras de serviços", orienta.

Como denunciar?

O delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende, destaca que é "extremamente importante que as vítimas registrem as ocorrências nas unidades para que os casos possam ser devidamente apurados pelas equipes policiais e os responsáveis penalizados pelos crimes".

A PC ressaltou que denúncias de casos similares podem ser feitas pelo disque denúncia 181, ou presencialmente, na sede da Diretoria Estadual de Combate a Crimes Cibernéticos, que fica localizada na Avenida Pedro Miranda, 2.288, bairro da Pedreira, em Belém.

Prisões em São Paulo

Após diversas vítimas paraenses da região de Belém e também do interior do estado procurarem a Polícia Civil para denunciar o golpe conhecido como “Falso Leilão”, duas pessoas foram presas nas cidades de Santo André e São Caetano do Sul, no Estado de São Paulo. As prisões foram efetuadas a partir pela Diretoria Estadual de Combate a Crimes Cibernéticos (DECC) da Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão de Combate a Crimes Econômicos e Patrimoniais Praticados por Meios Cibernéticos (DCEP), que deflagrou, na última quinta (20) e nesta sexta-feira (21), a operação “Lance Maior” para dar cumprimento a mandados de prisão preventiva e busca e apreensão contra investigados pelos crimes de estelionato pela via de fraude eletrônica, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Palavras-chave

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA