logo jornal amazonia

Família é feita refém em assalto a residência no bairro prainha, em Santarém

Comerciante de 52 anos foi alvejado com um tiro na cabeça e vai passar por cirurgia para retirada da bala, que ficou alojada acima do crânio da vítima

Andria Almeida e João Paulo Jussara / O Liberal

Dois homens, ainda não identificados, invadiram uma residência para cometer um assalto e fizeram uma família refém na tarde desta quinta-feira (2), no bairro da Prainha, em Santarém, oeste do Pará. O comerciante Emanoel Teixeira Lemos, de 52 anos, foi alvejado por um dos criminosos com um tiro na cabeça. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Santarém (HMS), onde permanece internado e em observação. O estado de saúde da vítima é estável.

Maria Rodrigues da Silva, esposa da vítima, relatou que a dupla invadiu o imóvel, que fica no andar de cima do mercadinho da família, localizado na rua Belém, depois de quebrar a grade e a porta da casa. Eles entraram no quarto onde Emanoel Lemos dormia e o acordaram, anunciando o assalto. "Aí ele levantou, só que o quarto estava escuro e eles começaram a lutar", contou.

Em seguida, os assaltantes conseguiram render e amarrar o comerciante, e fizeram o mesmo com o filho do casal e uma outra moradora da residência. A dupla, então, começou a revirar os objetos da casa e anunciou que estava procurando por dinheiro e por uma arma de fogo, momento em que pegaram a quantia de R$ 1.230, proveniente das vendas do mercado.

Emanoel, então, tentou esboçar uma reação e iniciar uma nova luta corporal com os assaltantes. Foi quando um deles sacou a arma de fogo e atirou na cabeça da vítima, que ficou caída no chão. Os dois homens, então, saíram correndo e tomaram rumo desconhecido. A Polícia Militar foi acionada e uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou socorro e encaminhou o comerciante para o hospital, ainda consciente.

Caso foi direcionado para a Delegacia de Santarém (Andria Almeida / O Liberal)

"A bala atingiu em cima do crânio dele, não chegou a perfurar, graças a Deus. O médico disse que foi um milagre. Ele está surdo, por conta do tiro", contou Maria Rodrigues da Silva. Ela acredita que o assalto foi uma "parada dada", ou seja, que tenha sido encomendado e planejado, já que a família costumava guardar o dinheiro das vendas na residência.

Em nota, o Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) informou que o paciente foi atendido pelo médico do setor de trauma e passou por exame de imagem e laboratoriais. "Ele foi avaliado pela equipe da neurocirurgia e ficará em observação pelos especialistas, amanhã haverá uma reavaliação e definição de conduta. O quadro é estável até o momento", concluiu o hospital.

Denúncias

O crime está sendo investigado pela Polícia Civil, que pede que qualquer informação que possa ajudar na identificação e localização dos criminosos seja repassada às autoridades via Disque-Denúncia (181), Centro Integrado de Operações - Ciop (190) ou pelo Whatsapp da atendente virtual Iara: (91) 98115-9181. As ligações são gratuitas e o sigilo é garantido.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA