Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

'Corintiano' morre e 'Coringa' vai preso durante intervenção policial em Parauapebas

A vítima foi alvejada com três tiros após disparar contra policiais militares que estavam em rondas pelo bairro Jardim América 2

O LIberal

Um homem identificado apenas pelo apelido “Corintiano” morreu durante uma intervenção policial na rua Ivanir Ribeiro, bairro Jardim América 2, em Parauapebas, no sudeste do Pará. O comparsa dele, Denilson Santos Veras, o “Coringa”, foi preso durante a ação. O caso ocorreu no último sábado (3). As informações são do site Correio de Carajás.

“Corintiano” foi baleado com três tiros, após disparar contra uma guarnição da Polícia Militar. De acordo com informações da polícia, os PMs faziam ronda pela rua Ivanir, quando avistaram e abordaram a dupla. “Corintiano”, segundo a polícia, sacou um revólver calibre 38 e deu dois tiros na direção dos policiais, que revidaram a agressão com outros três disparos. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para prestar socorro à vítima, mas ele não resistiu e morreu no local.

VEJA MAIS

Polícia investiga morte de oficial de Justiça
Imagens de câmeras de segurança são utilizadas na apuração do caso

Bruno Krupp foi preso por morte de estudante
Brutalidade do acidente chocou testemunhas e web. Influenciador também responde processo de estupro e estelionato.

Morte de Gabriel Diniz completa três anos
GD morreu em acidente aéreo.

Denilson tentou fugir do local, mas foi contido pelos PMs. Ele contou à polícia que ocupa o cargo de “disciplina” da facção criminosa conhecida como PCC e sua missão é “limpar a mancha vermelha” da cidade de Parauapebas. A frase faz referência a uma outra organização criminosa, rival do PCC.

Com Denilson foram encontradas 24 munições calibre ponto 40; uma munição 9 milímetros e outra calibre ponto 30. De acordo com o relato da polícia, Coringa confessou que iria roubar um carro para realizar um “salve” da facção, no bairro Liberdade. A ação seria uma retaliação pela morte de um sujeito de prenome Murilo, que morreu recentemente.

Ao ser preso, “Coringa” teria confessado envolvimento com crimes de homicídio registrados em Parauapebas. Ele teria participado de dois esquartejamentos atrás da escola Fernando Pessoa, bairro dos Minérios, em 2019. O terceiro crime ocorreu no bairro Liberdade e vitimou um membro da facção rival. Este último teria sido realizado para que Denilson subisse de cargo dentro de sua organização.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA