Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso Yasmin: PC ouve mais dois passageiros de lancha na tarde desta segunda-feira (20)

Segundo o advogado da família de Yasmin, Luiz Araújo, as 18 pessoas que estavam na embarcação, além da vítima, serão ouvidas em depoimento

Ana Carolina Matos / O Liberal

Após o longo depoimento do médico legista Euler André Magalhães da Cunha nesta segunda-feira (20), a Polícia Civil ouve, nesta tarde, mais duas pessoas que estavam na mesma lancha que Yasmin Cavaleiro Macêdo. As testemunhas são jovens dentificados pelos prenomes de Marcos Vinícius e Dielle. Os dois já estão prestando depoimento na sede da Divisão de Homicídios, no bairro de São Brás.

VEJA MAIS

'Não tinha proximidade com ela. Era amiga de amigos meus', afirma médico legista sobre influencer
Euler André Magalhães da Cunha deixou a Divisão de Homicídios após cerca de quatro horas de depoimento nesta segunda-feira (20)

CASO YASMIN: Tudo o que se sabe sobre a misteriosa morte da influencer
Quase uma semana após a morte da jovem universitária Yasmin Cavaleiro de Macêdo, digital influencer que apenas havia saído para um passeio de lancha, várias pessoas foram ouvidas e as investigações se tornam ainda mais complexas e com a dúvida: foi um acidente ou um homicídio?

Outras oito pessoas que estavam na lancha também já foram ouvidas pelas autoridades policiais. O condutor e proprietário da embarcação, Lucas Magalhães; o médico legista Euler Cunha; Jorge Ricardo; Ivanise Cruz; Daiane Costa; Bárbara Ramos; Karen Reis e Camila Beatriz Cury.

Segundo o advogado da família de Yasmin, Luiz Araújo, as 18 pessoas que estavam na embarcação serão ouvidas. A lancha trafegava com 19 pessoas, incluindo Yasmin.

Relembre o caso

Yasmin Cavaleiro de Macêdo, de 21 anos, desapareceu por volta de 22h30 da noite do último domingo (12), após participar de um passeio de lancha pelo rio Maguari, em Belém, a convite do empresário Lucas Magalhães de Souza. O corpo da jovem foi encontrado às 12h40 de segunda-feira (13), em Icoaraci.

Segundo o Corpo de Bombeiros do Pará, Yasmin foi encontrada por mergulhadores do 1º Grupamento Marítimo Fluvial (1º GMAF), a aproximadamente 11 metros de profundidade. Várias testemunhas já foram ouvidas, diferentes versões foram apresentadas, o que faz com que o caso ainda seja rodeado de mistérios.

As informações sobre como a vítima caiu da embarcação e não foi vista pelos outros ocupantes ainda são levantadas pela PC. Apenas o resultado de um exame necroscópico, já solicitado pelas autoridades policiais, deverá indicar a causa exata da morte de Yasmin.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA