logo jornal amazonia

Caso Yasmin: médico legista chega à Divisão de Homicídios para terceiro depoimento

Advogado do suspeito Euler Magalhães - ele não é mais considerado testemunha no caso - informa que o médico legista pode trazer informações novas

Ana Carolina Matos / O Liberal

O médico legista Euler Magalhães - considerado um dos elementos-chave nas investigações sobre a morte da influencer Yasmin Cavaleiro de Macêdo, que ficou conhecido como Caso Yasmin - chegou por volta de 9h30 na sede da Divisão de Homicídios, onde será ouvido pela terceira vez. Ele chegou acompanhado do advogado Marco Pina e preferiu não falar com a imprensa antes do testemunho.

VEJA MAIS

Caso Yasmin: Médico legista será ouvido pela terceira vez nesta quinta, 13
Euler Cunha deve apresentar informações complementares que podem contribuir para elucidar o caso

Caso Yasmin: Confira o que se sabe sobre a morte da influencer
A influencer faleceu durante um passeio de lancha pelo Furo do Maguari, em Belém, no dia 12 de dezembro de 2021

Na condição de suspeito desde que foi intimado pela segunda vez, o médico é o único a prestar esclarecimentos nesta quinta-feira (13). No período da tarde, as autoridades policiais seguirão com diligências para apurar o caso. Ao logo deste mês, outras pessoas, entre testemunhas e suspeitos, devem ser ouvidas, segundo informou à reportagem o delegado Cláudio Galeno, titular da Divisão de Homicídios e quem conduz as investigações.

Caso Yasmin: Polícia segue com investigação para definir causa da morte de influencer
Jovem morreu na noite de 12 de dezembro, após desaparecer na água

Caso Yasmin: polícia volta a ouvir testemunhas após quase um mês da morte da jovem
De acordo com alguns advogados de defesa de envolvidos no caso, o inquérito policial entrou em sigilo na última sexta-feira (07)

Relembre o caso

Yasmin desapareceu por volta de 22h30 da noite do dia 12 de dezembro passado, após participar de um passeio de lancha pelo rio Maguari, em Belém. O corpo da jovem foi encontrado às 12h40 de segunda-feira (13), em Icoaraci. Segundo o Corpo de Bombeiros do Pará, Yasmin foi encontrada por mergulhadores do 1º Grupamento Marítimo Fluvial (1º GMAF), a aproximadamente 11 metros de profundidade

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA