Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Avó denuncia morte de bebê de dois meses em Bragança

O caso não está esclarecido. A Polícia Civil informa que pediu perícias para auxiliar na investigação.

O Liberal

A morte de um bebê de dois meses, em Bragança, segue em volta de mistério. A criança foi encontrada morta pela própria avó, que levou o caso ao conhecimento da Polícia Civil e Militar, no município do nordeste do estado, nesta sexta-feira (22). As informações são escassas, mas a imprensa divulgou que a vizinhança cercou o imóvel onde o neném morava com o pai e a mãe, revoltada com os responsáveis pelo bebê.

A revolta dos moradores foi registrada por telefones celulares e vídeos circulam com as imagens das pessoas indignadas com o falecimento da criança, embora a polícia não tenha informado a causa da morte.

Procurada pela reportagem de O Liberal, a Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela Delegacia do município de Bragança. "Diligências estão sendo feitas para levantar informações sobre o ocorrido. Também foram solicitadas perícias para auxiliar na apuração do caso", diz a nota da PC.

A PC também informou que logo que soube pela avó do falecimento do bebê, uma guarnição da PM, em Bragança, se dirigiu à casa da família. Os PMs levaram pai, mãe e outras pessoas, essas últimas já na condição de testemunhas, para a delegacia do município para prestar esclarecimentos.

A PM também informou que por causa dos ânimos exaltados de vizinhos, foi necessário permanecer na casa para resguardar o local, a fim de garantir o trabalho da equipe de perícia da Polícia Científica, porque havia gente querendo destruir a residência em razão da morte da criança.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA