Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Atropelamento mata uma criança na BR-316, em Marituba

Menino de cinco anos estava na garupa de uma bicicleta com o padrasto, quando os dois foram atingidos por um ônibus

Ana Carolina Matos

Uma criança de cinco anos morreu após ser atropelada, no final da manhã desta quinta-feira (8), em Marituba, na região metropolitana de Belém. Anthony Gabriel Pacheco de Souza estava na garupa de uma bicicleta cargueira com o padrasto, quando os dois foram atingidos por um ônibus da linha Benfica - Murinin. O acidente ocorreu em frente ao residencial Cittá Maris, na BR-316, por volta das 11h da manhã.

Muito abalado, o pai da criança conta que estava no trabalho, quando foi avisado sobre o acidente. O pequeno Anthony morava com a mãe e o padrasto, mas demonstrava interesse em ficar com a família do pai, que também tem uma filha de 10 anos com a ex-mulher, mãe de Anthony. "Da última vez que ele foi pra casa, ele pediu pra ficar com a gente mais tempo. Mas eu já tinha um acordo com a mãe dele. Ele morava com ela", contou Sebastião dos Santos Souza, aos prantos.

Atordoado, o homem acompanhou todo o trabalho de uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), enquanto observava o corpo do filho, bastante machucado, já sem vida. No impacto sofrido pelo ônibus, o menino foi o mais atingido. O padrasto sofreu ferimentos leves.

O condutor foi identificado como Sandro Dias da Silva. Segundo uma guarnição do 21º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o motorista teria dito que foi desviar de um motociclista e acabou atingido as vítimas na bicicleta. Ele não teria visto as vítimas. O homem foi conduzido para a Delegacia de Marituba para prestar esclarecimentos. O veículo pertence à frota da empresa Barata Transportes LTDA. 

O corpo da criança permaneceu no acostamento da rodovia até a chegada do CPCRC, que o removeu para o Instituto Médico Legal (IML). 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA