Assassinos em carro branco matam homem a tiros

Ele ainda foi levado com vida ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Redação Integrada

Na noite desta terça-feira (30), Cristiano de Sousa Lacerda, de 37 anos, foi morto em um ataque a tiros no bairro do Barreiro, em Belém. O homem ainda foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 23h. Ainda não se sabe o que pode ter servido de motivação ao crime e nem quem seria o responsável pelo homicídio.

Nos curta no Facebook para acessar as principais notícias do dia, lives e promoções. Clique aqui.

Segundo o 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o atentado contra Cristiano foi por volta das 22h na Rua do Fio, uma viela às margens do Canal do São Joaquim, em um trecho perto da passagem Stélio Maroja. O homem seguia a pé para a casa de sua irmã, na passagem Santa Lúcia, quando foi surpreendido pela chegada de um carro, modelo Volkswagen Gol, de cor branca. Do veículo, um homem desceu e, já de arma em punho, disparou pelo menos cinco vezes contra Cristiano.

O homem caiu ao chão, ferido no abdome, enquanto o atirador voltou rapidamente ao carro, fugindo em alta velocidade pelas ruas estreitas do Barreiro. Os parentes que moravam perto de onde o homem foi baleado correram para acudir Cristiano, que foi levado de carro ao Hospital de Pronto Socorro Mário Pinotti, na travessa Catorze de Março. Ele chegou com vida à unidade de emergência, mas morreu menos de uma hora depois de ter sido baleado.

Cristiano Lacerda já havia sido preso por crimes como furto qualificado e posse de drogas, sendo detido em flagrante em alguma ocasiões. A Polícia Civil investiga que esse envolvimento com crimes tem ligação com a morte dele. Até o momento, nenhum suspeito de participação no homicídio com características de execução foi identificado. 

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA