Após serem seguidos, mototaxista e passageiro são executados em Icoaraci

O alvo dos criminosos era Adrivan Weverson dos Santos Silva, que estava na garupa da motocicleta. O mototaxista Hermínio Clayton Miranda Ribeiro também foi atingido e chegou a ser socorrido, mas não resisitu

João Paulo Jussara

O mototaxista Hermínio Clayton Miranda Ribeiro, de 39 anos, e o passageiro Adrivan Weverson dos Santos Silva foram assassinados a tiros enquanto seguiam viagem no final da tarde desta quarta-feira (05), no bairro Campina, em Icoaraci, região metropolitana de Belém. De acordo com informações da Polícia Militar, o crime tem todas as características de uma execução.

A polícia informou que recebeu o chamado para verificar uma ocorrência de homicídio na passagem Bom Jesus, entre as ruas Luís de Azevedo e Joaquim Rezende, no bairro Campina, por volta das 18h30. Ao chegarem no local, os policiais constataram a veracidade das informações e encontraram o corpo de Adrivan estirado no chão, próximo à motocicleta onde ele estava.

Testemunhas informaram aos policiais que as vítimas estavam passando de motocicleta pela passagem Bom Jesus, quando perceberam que estavam sendo seguidos por um carro particular, modelo Renault Sandero. Ao perceber a ação, ainda de acordo com a Polícia Militar, o passageiro da motocicleta, Adrivan, desceu do veículo e tentou correr.

Neste momento, o carro dos criminosos se aproximou das vítimas, dois homens desceram armados e efetuaram dezenas de disparos em direção a Adrivan, que morreu na hora. O mototaxista Hermínio também foi atingido com tiros pelas costas, chegou a ser socorrido por populares e levado ao Hospital Estadual Dr. Abelardo Santos, em Icoaraci, mas não resistiu aos ferimentos e morreu cerca de trinta minutos depois.

Segundo o perito criminal Gilberto Almeida, mais de vinte tiros foram disparados em direção às vítimas. Adrivan foi o mais atingido, alvejado em todo o corpo, principalmente nas regiões do tórax e da cabeça. Os peritos encontraram, ainda, dezenas de cápsulas de munição na cena do crime. "O crime tem todas as características de uma execução", afirmou o perito.

A Polícia Militar também informou que Adrivan Weverson dos Santos Silva possuía uma extensa ficha criminal e estava cumprindo pena por homicídio, mas recebeu progressão de pena e estava em prisão domiciliar, com monitoramento por tornozeleira eletrônica, desde terça-feira (04). Já o mototaxista Hermínio Clayton Miranda Ribeiro não possuía nenhum antecedente criminal.

Quaisquer informações que possam ajudar na elucidação do crime, podem e devem ser repassadas ao Disque-Denúncia (181) ou ao Centro Integrado de Operações (190). Não é necessário se identificar e a ligação é gratuita.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA