Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Policial penal é baleado em Belém

Breno Cabral Pinheiro, lotado na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Pará (Seap), foi encaminhado para o Hospital Metropolitano

O Liberal

O policial penal Breno Cabral Pinheiro, lotado na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Pará (Seap), foi baleado na noite desta quinta-feira (05), em Belém. Por volta das 21h12, a Polícia Científica do Pará informou que foi acionada para perícia em local de crime sem cadáver, na rua Natal, próximo à rodovia Arthur Bernardes, no bairro da Pratinha II. A Polícia Científica confirmou que a vítima do baleamento foi Breno Cabral Pinheiro. 

Ainda segundo o acionamento, elementos em um veículo Renault Kwid de cor branca efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima, que foi socorrida por populares. O chamado também diz que Breno foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tapanã. Em contato com funcionário da UPA, a reportagem apurou que o agente penitenciário foi transferido consciente para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua.

VEJA MAIS

Investigador da Polícia Civil morre após ser baleado; Policial penal também foi alvo de ataque
A vítima fatal é o policial civil Hélio Solandro da Silva Castro, 49 anos; o sobrevivente é o policial penal Breno Cabral Pinheiro

PM é baleado de raspão no braço no bairro da Pedreira
Ele foi socorrido e levado para um hospital particular

Guarda municipal é vítima de tentativa de assalto no Umarizal
Três suspeitos foram presos e o carro utilizado na ação apreendido

O caso gerou controvérsias assim que surgiu nas redes sociais. Por volta das 20h23, a Polícia Científica informou que o acionamento para Breno Cabral Pinheiro, na UPA do Tapanã. Pouco depois, às 21h12, a Polícia Científica explicou que "a pessoa da fonia interpretou errado". E que "houve mesmo foi solicitação para perícia em local de crime sem cadáver".

Pouco antes, por volta das 19h57, já circulava em grupos de WhatsApp a informação de que o agente de segurança pública tinha sido baleado e encaminhado para a UPA do Tapanã. Também circula nos grupos de WhatsApp uma foto que mostra o crachá dele. É possível ver a foto, o nome completo, a matrícula na Seap e os números de RG e CPF. Ainda não há informações precisas sobre as circunstâncias do ocorrido.

Policial Civil também foi alvo de atentado

Um investigador da Polícia Civil, identificado como Elio Solandro da Silva Castro, também foi alvo de um atentado nesta noite. Ele morreu após ser baleado na frente da própria casa, no bairro da Guanabara, em Ananindeua. Segundo agentes de segurança pública, que preferiram não se identificar, a vítima estava na frente de casa, bebendo acompanhado de um amigo, quando foi alvejado por homens que estavam dentro de um veículo.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA