Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Advogada vira ré pela morte da própria mãe em Belém; o principal suspeito era o irmão

O caso aconteceu dia 18 de janeiro deste ano dentro de um apartamento, localizado no bairro Batista Campos, onde a família morava

O Liberal

A Justiça do Pará tornou ré a advogada Juliana Giugni Cavalcante Sobrinho de Melo pela morte da própria mãe, Arlene Giugni da Silva. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (5). Uma denúncia feita pelo Ministério Público do Pará (MPPA) e apresentada à Justiça diz que o caso teria sido cometido pela ré e não pelo irmão e advogado, Leonardo Felipe Giugni Bahia.

Juliana pode ser presa, porém o pedido de prisão ainda não foi deferido. O caso aconteceu dia 18 de janeiro deste ano dentro de um apartamento, localizado no bairro Batista Campos, onde a família morava. Leonardo agora é apontado como coautor do crime e está sendo acusado de tentar matar também a irmã.

VEJA MAIS

Advogado que matou a mãe: Ministério Público aponta autoria do crime à irmã do advogado
O advogado Leonardo Felipe Giugni Bahia seria o coautor do crime e tentou matar a própria irmã, apontada como assassina da mãe

'Eu te amo, você é meu bebê', teria dito irmã de advogado que matou a mãe, antes de ser liberada
Segundo a Polícia Civil, a fala da irmã fez com que Leonardo Felipe Giugni Bahia desistisse de cometer outro crime

Exclusivo: Advogado que matou a mãe tem apenas três meses de inscrição na OAB, sem histórico de mau comportamento
Leonardo Felipe Giuni Bahia tirou a carteira profissional da instituição em outubro do ano passado

Denúncia do MPPA

O Promotor de Justiça de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Franklin Lobato Prado, ofereceu aditamento à denúncia criminal no caso do advogado acusado de matar a própria mãe a facadas e de ferir e tentar matar a própria irmã. Após a inclusão de novas perícias nos autos, a Promotoria concluiu que ficou comprovado que o feminicídio contra a mãe foi praticado pela irmã. 

Advogado que matou a mãe a facadas em Belém já está preso; entenda o caso
Leonardo Giuni foi preso em flagrante após ligar para a polícia e se entregar logo após o crime

Advogado mata a própria mãe a facadas no bairro de Batista Campos, em Belém
Leonardo Felipe Giugni Bahia foi preso em flagrante e apresentado na Divisão de Homicídios (DH). Ele também feriu a irmã

Os laudos de exame de corpo de delito apontaram vestígios, predominantemente, da irmã na lâmina da faca de madeira. Também há depoimentos de três testemunhas que reforçam o convencimento da Promotoria. O advogado foi declarado coautor do assassinato da mãe devido aos exames também terem identificado vestígios dele na arma do crime.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA