Ufopa e Incra ofertam graduação em engenharia ambiental e sanitária em Santarém

Curso beneficia pessoas de assentamentos, territórios quilombolas e unidades de conservação na região oeste do Pará

Ândria Almeida
fonte

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e a Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) anunciaram uma parceria no final do mês de dezembro para oferecer um curso de graduação em engenharia sanitária e ambiental. Esta iniciativa foi firmada no âmbito do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) e será oferecida em Santarém, beneficiando pessoas de assentamentos, territórios quilombolas e unidades de conservação na região oeste do Pará. O processo seletivo será lançado no início de 2023, com aulas previstas para começar em abril de 2023.

VEJA MAIS

image Pesquisa aponta que eventos climáticos extremos podem impactar reprodução de peixes no rio Amazonas
A pesquisa foi publicada na revista Frontiers in Environmental Science, estudo realizado por integrantes da Ufopa, em parceria com a UFMA

image Capes garante pagamento de 200 mil bolsas em dezembro; Pará tem mais de 4,2 mil bolsistas
Com os recentes bloqueios de recursos para todo o setor de Educação, a Capes previa que várias bolsas de graduação, pós-graduação e programas pudessem ficar sem pagamento

Ainda há negociações em andamento entre o INCRA e a UFOPA para a possibilidade de oferecer mais cursos no futuro, dessa vez em formato técnico. Este novo curso beneficiará os clientes da reforma agrária, os filhos de trabalhadores rurais e remanescentes de quilombos da região.

O curso é exclusivo para estudantes rurais e quilombolas e será ministrado entre 2023 e 2027. Para esta atividade serão investidos quase 2 milhões de reais para a formação de 50 alunos. Francisco de Sousa, Superintendente Regional do INCRA no Oeste do Pará, comentou sobre o anúncio: "Graças a Deus mais uma vez conseguimos alcançar um resultado positivo, principalmente quando se fala da área da educação que é tão importante. No INCRA, estamos felizes com esse resultado que vai proporcionar ensino e desenvolvimento em uma área sensível e muito relevante para a vida no campo. Os futuros engenheiros ajudarão Santarém e região a se desenvolver mais e mais”, enfatizou.

Este anúncio foi comemorado pelo meio acadêmico, especialmente pelos estudantes que residem no campo, nas áreas de assentamentos e nas comunidades remanescentes de quilombos. A educação é considerada fundamental para garantir o desenvolvimento dessas populações tradicionais, e a criação deste curso é mais uma política de educação do campo que busca ampliar as oportunidades de ensino de qualidade para esses estudantes.

O curso de graduação em engenharia sanitária e ambiental terá uma duração de cinco anos (dez períodos acadêmicos) e incluirá aulas teóricas e práticas, além de abrir oportunidade de estágios supervisionados durante a formação. Os alunos poderão adquirir conhecimentos e habilidades para atuar na implementação e gerenciamento de projetos de saneamento básico, tratamento de resíduos sólidos e águas, preservação e conservação do meio ambiente, entre outras áreas.

Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ