Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Projeto reduz em 50% a quantidade de madeira usada no fechamento de embalagens

Cerca de cinco hectares de árvores de reflorestamento foram poupados graças a uma mudança no processo produtivo na embalagem dos cabos elétricos

Ascom/ Alubar

Cerca de cinco hectares de árvores de reflorestamento foram poupados graças a uma mudança no processo produtivo na embalagem dos cabos elétricos. A Alubar, maior fabricante de cabos elétricos da América Latina e o maior produtor de vergalhões de alumínio do continente, colocou em prática um projeto para reduzir em 50% a quantidade de madeira utilizada no fechamento das embalagens dos seus produtos, na sua unidade em Barcarena.

A empresa passou a fazer o fechamento parcial dos carretéis de cabos elétricos para linhas de distribuição, intercalando as ripas de madeira com espaços vazios. Este tipo de condutor elétrico leva a energia elétrica das subestações até os consumidores finais e pode ser exposto ao clima sem prejuízo na qualidade do material.

“De outubro de 2021 a abril deste ano, essa ação evitou o corte de 3.176 árvores de reflorestamento, que correspondem a 5 hectares de plantações. De maio a dezembro de 2022, estima-se que serão 4.886 árvores a menos utilizadas com essa mudança nas embalagens, além da redução de custos com madeira”, explicou o Engenheiro de Produtos Thiago Nascimento, um dos responsáveis pelo projeto.

Para este cálculo, foi utilizada a referência adotada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de que um hectare de plantação do gênero Pinus corresponde a 70m³ de madeira e 654 árvores.

Pacto global pela natureza

A Alubar é signatária do Pacto Global das Nações Unidas e está comprometida com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, entre os quais está o ODS 12: Produção e Consumo Responsáveis. Com relação ao consumo de madeira, a empresa já trabalhava com materiais comprovadamente oriundos de reflorestamento e transformava os resíduos em outras peças de madeira ao final da vida útil.

Além do projeto de fechamento parcial das embalagens, as equipes de Engenharia de Produtos e Suprimentos trabalham na implantação de outras duas iniciativas para reduzir a quantidade de madeira na indústria: uma para diminuir a espessura das peças de madeira de 38 para 30 milímetros e outra para buscar alternativas de madeira que permitam manter a qualidade das embalagens com menos consumo.

“Utilizamos madeira de reflorestamento, de origem certificada, mas as normas técnicas não especificam o tipo de madeira. Fomos em busca de alternativas e percebemos outras opções que podem ser mais econômicas e sustentáveis”, acrescenta Andrey Neves, estagiário de Engenharia de Produtos da Alubar que também compõe a equipe responsável pelo projeto.

 

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ