Alta ocupação de leitos para covid-19 no Pará indica atenção

No Estado, estão ocupados 66,83% do total de 208 leitos de UTI ofertados e 48,27% do total de 404 leitos clínicos

Eduardo Rocha

A taxa de ocupação de leitos para pacientes de covid-19 no Estado, nesta sexta-feira (8), é de 66,83% do total de 208 leitos de UTI ofertados e de 48,27% do total de 404 leitos clínicos, segundo levantamento do Governo. As regiões em em situação mais grave são as de Carajás e do Lago de Tucuruí. Em Belém, como informa a Prefeitura, cresce a ocupação de leitos clínicos. Demandada pela reportagem de OLiberal.com, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informa que "no dia 25 de dezembro o Pará dispunha de 661 leitos para covid com ocupação de 40%, já no dia 8 de janeiro contamos com 642 leitos covid com taxa de ocupação de 55,80%". Ainda segundo a Sespa, "nesta sexta-feira (8), a taxa de ocupação do Hospital de Campanha de Belém, no Hangar, é de 55%".

Na região de Carajás, 100% dos quatro leitos clínicos ofertados estão ocupados e também 95% do total de 20 leitos de UTI. No Lago Tucuruí, a ocupação dos 16 leitos clínicos ofertados é de 100%, e 57,89% dos 19 leitos de UTI estão ocupados.  

Na região do Baixo Amazonas, 90% dos 10 leitos de UTI estão ocupados, e a ocupação do total de 5 leitos clínicos é de 20%. Na região do Araguaia, a ocupação é de 52,38% do total de 21 leitos clínicos e de 50% do total de 22 leitos de UTI.

A ocupação de leitos na Região Metropolitana I (Belém, Santa Bárbara, Benevides, Marituba e Ananindeua) é de 84,29% para 70 leitos de UTI e de 56,49% para o total de 131 clínicos. Já na Metropolitana II (Acará,

Bujaru, Colares, Concórdia do Pará, Santa Izabel do Pará, Santo Antônio do Tauá, São Caetano de Odivelas,Tomé-Açu e Vigia), a ocupação de leitos clínicos é de 15,69% de um total de 51 leitos e de nenhum ocupado dos dez ofertados em UTI. A ocupação de leitos de UTI na Metropolitana III é de 76,92% de um total de 13 ofertados e de 14,29% do total de 35 leitos de UTI.

Belém

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), que monitora continuamente a taxa de ocupação de leitos exclusivos para a covid-19 na capital paraense, no comparativo das duas últimas semanas é possível se observar estabilidade na ocupação de leitos de UTI, mas aumento na ocupação dos leitos clínicos.

Em 25 de dezembro de 2020, a taxa de ocupação de leitos de UTI foi de 50% e hoje (8) é também de 50%. Nos dias 1º, 4 e 5 deste mês de janeiro a taxa de ocupação dos leitos de UTI chegou a 55,5%.

Já a ocupação de leitos clínicos em 25 de dezembro foi de 32% e hoje é de 43,4%. Na quinta-feira (7), a taxa de ocupação de leitos clínicos foi de 40%. A Prefeitura de Belém informa que os dados são referentes aos leitos sob gestão municipal (Hospital de Retaguarda Dom Vicente Zico e Beneficente Portuguesa).

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ