Manifestações contra governo Bolsonaro tomam ruas de Santarém

Alunos, professores, servidores e outros moradores fazem ato em defesa da educação

Manoel Cardoso - especial para a redação integrada de O Liberal

Estudantes, professores e representantes da sociedade civil organizada participam, neste momento, de duas manifestações nas principais ruas de Santarém, oeste do Pará. 

LEIA MAIS:

Um dos atos, coordenado por professores e alunos da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), protesta contra o bloqueio de verbas que atingem ensino e pesquisa, realizado pelo Ministério da Educação. Portando faixas, cartazes e livros nas mãos, os estudantes caminham entoando o seguinte grito de ordem: "Nossa arma é a educação!".

ATOS

Outro manifesto, organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), repudia a Reforma da Previdência e o corte de verbas para educação.

"É preciso garantir a aposentadoria especial docente, rechaçar a proposta de capitalização e manter direitos como PIS/PASEP para quem ganha até dois salários mínimos", ressaltou o coordenador do Sintepp em Santarém, Márcio Pinto.

A concentração acontece na Praça da Matriz. Antes da manifestação, às 15h, uma assembleia geral da categoria foi realizada no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES).

Pará