Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Integra Belém: confira as sete novas linhas de ônibus do projeto de mobilidade urbana

Agora são 25 linhas que farão a conexão ao BRT, tendo o Terminal Mangueirão como o principal, juntamente com os terminais Maracacuera, Tapanã e São Brás

Sérgio Chêne / O Liberal

Na manhã deste sábado (27), os usuários do transporte público começaram a utilizar as sete novas linhas de ônibus implantadas dentro da segunda fase do projeto Integra Belém da Prefeitura Municipal de Belém (PMB), iniciada no último dia 13 sob a operacionalização da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob). A implantação iniciou com o acompanhamento de técnicos e observação da dinâmica no fluxo de passageiros e das viagens, em um trabalho concentrado no Terminal de Integração da Augusto Montenegro.

As novas linhas se somam as 18 outras já integradas, e também farão a conexão ao BRT, tendo o Terminal Mangueirão como o principal, juntamente com os terminais Maracacuera, Tapanã e São Brás, que compõem parte do sistema. As sete novas linhas estão sendo implantadas com previsão de alteração de itinerários e integração ao BRT por meio dos terminais Maracacuera, Mangueirão e São Brás.

Linhas

Quatro linhas passam a funcionar como alimentadoras do Terminal Mangueirão. São elas: 878.2 Cidade Nova – Mangueirão (Una), 771 Canarinho – Mangueirão, 890 Eduardo Angelim – Mangueirão, Linha 996 Águas Lindas – Mangueirão, que saem de seus terminais de linha nos bairros e alimentam o terminal Mangueirão.

Os usuários dos bairros poderão acessar a diversos destinos a partir do terminal Mangueirão e quem descer na plataforma de integração terá também como destino bairros da região metropolitana, como a Cidade Nova e Águas Lindas.

Outras novidades desta segunda fase são as linhas 872.1 Icoaraci – Almirante Barroso, que tem final de linha na Rua 2 de Dezembro, no Paracuri I, e segue até a Avenida Presidente Vargas. Essa linha vai entrar nos terminais Maracauera, Mangueirão e São Brás, seguindo na canaleta do BRT da Augusto Montenegro e Almirante Barroso, com paradas nas estações. Já a linha 226 Maracacuera/Presidente Vargas também realizará integração nos terminais Mangueirão e São Brás, seguindo pela canaleta, com paradas nas estações. De São Brás, ambas linhas seguem o itinerário para a Presidente Vargas.

A linha circular Icoaraci-Outeiro mesmo não integrando, consta da segunda fase do Integra Belém, e começa a operar somente a partir do próximo final de semana.

“Percebemos nesse período que a linha principal, a que conecta a Maracacuera à São Brás, de articulados, veículos troncais, vimos a necessidade de incremento da frota. Antes da implementação do dia 13, nós tínhamos uma frota média de 14 veículos articulados, a partir de agora temos adicionados mais dez troncais (veículos)”, disse a superintendente Ana Valéria Borges.

A gestora garantiu que a média de passageiros era de 16 mil, mas esse número já ultrapassou os 19 mil. “Você percebe que houve um incremento dessa demanda, sendo que se trata de uma migração de outras linhas dentro sistema de transporte”, explicou Borges, que ressaltou a necessidade de ajustes por conta da mudança na demanda.

Usuários

Morador do bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua, Bruno Calixto, 32, experimentou a integração até o bairro do Benguí, na capital. “Peguei o Benguí-Felipe Patroni (linha) e desci aqui no terminal para pegar para Ananindeua de volta. Está começando ainda, mas eu acredito que vá melhorar. Essa integração facilita a vida de muita gente”, avaliou o técnico de Enfermagem.

Claudia Pimentel, 43, estava vindo também do Benguí e aguarda o coletivo da nova linha que a levaria para a cidade de Marituba. Apesar de aguardar por um tempo, a estudante acredita que a novidade vai beneficiar os usuários. “É uma melhoria, mas deve se ajustar com o tempo, melhorar o serviço e sobretudo porque vamos pagar somente uma passagem”, opinou a senhora que estava na companhia de familiares.

Moradores

Os moradores de conjuntos localizados à altura da avenida Augusto Montenegro com rodovia Mário Covas procuraram a redação integrada de O Liberal e afirmaram que as linhas Satélite-Felipe Patroni e Satélite- Ver o Peso deixaram de circular, o que estaria prejudicando a rotina deles. “Esses conjuntos ficaram com opções de transporte bem restritas”, disse Rafael Kafta, morador do residencial Porto Esmeralda, que propôs a integração de linhas já existentes, como Jardim Europa e Icoaraci-Cidade Nova.

Em nota, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB) destacou que "agradece a contribuição do usuário e informa que será avaliada a inclusão na próxima fase de outras linhas do Corredor Mário Covas ao sistema integrado. A SeMOB esclarece que a linha Icoaraci - Cidade Nova foi incluída nesta segunda fase com a nomenclatura Cidade Nova - Mangueirão. Essa é uma linha alimentadora com integração física no Terminal Mangueirão".

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ