Culinária, hospitalidade e natureza são trunfos do turismo paraense, diz estudo

Pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo mostra em quais quesitos estado é mais bem avaliado pelos visitantes

Redação Integrada

Estudo da Demanda Turística Internacional encomendada pelo Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), mostra que o Pará está bem na foto em requisitos que atraem visitantes de outras partes do mundo. Hospitalidade, culinária e fauna e flora do estado estão, segundo o estudo, entre os trunfos paraenses na área do turismo. A pesquisa mostra que 98.3% dos turistas que conheceram o estado em 2018 aprovaram nossa gastronomia, 94,6% curtiram a receptividade local e 45, 3% dos viajantes têm interesse em conhecer as riquezas naturais paraenses.

Ainda no Norte do país, 67,2% dos entrevistados declararam interesse em conhecer a fauna e a flora do Amazonas, e 96,5% dos que estiveram no estado vizinho demonstraram satisfação com a maneira como foram recebidos. Do total de turistas estrangeiros no Amazonas em 2018, 97,4% aprovaram a comida típica amazonense.

Os serviços de Guia Turístico também foram destaque, aprovados por 92,1% dos que foram ao Amazonas e por 77,9% dos que percorreram o Pará.

Sobre o estudo, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, enfatizou que a natureza exuberante é apenas um dos atrativos da região Norte, que tem um potencial enorme para atrair visitantes de todo o mundo. “É uma experiência única poder desfrutar das belezas da selva amazônica. Além disso, a região oferece uma gastronomia incrível, acompanhada da cultura com sotaque e ingredientes indígenas”, afirmou.

Os Estados Unidos lideram entre os países que mais enviaram visitantes ao Norte, seguidos de Argentina e França. Mais de 92,6% dos turistas estrangeiros que estiveram na região manifestaram intenção de retornar, sendo que mais de 52,4% deles já haviam estado no país anteriormente.

A pesquisa, realizada ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística no Brasil superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados, e 95,4% pretendem voltar ao país. No ano passado, o Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770).

O número de visitantes provenientes das quatro nações então beneficiadas com a adoção do visto eletrônico - Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão - cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a vantagem, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). Desde 17 de junho de 2019, cidadãos desses países estão isentos da exigência do documento.

 

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!