Adepará apreende quase 4 toneladas de alimentos impróprios para consumo

Todo o material recolhido em três operações seria distribuído em pontos de venda e acabou destruído

Redação Integrada com informações da Agência Pará

Uma tonelada e meia de carne que estava imprópria para consumo humano foi apreendida durante uma operação realizada pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará) em parceria com a Divisão de Operações e Investigações Especiais da Polícia Civil (Dioe). As 21 peças de carne bovina foram apreendidas na noite do dia 11, em um caminhão baú proveniente de Breu Branco, no sudeste paraense, e seriam desembarcadas no bairro do Bengui, em Belém, e também em um açougue do Marco. Durante a abordagem verificou-se que a nota fiscal do produto estava inconsistente e o veículo foi recolhido para averiguação.

Em duas outras operações, foram confiscados 350 kg de peixe e outros 1,8 mil kg de carne, após os fiscais e agentes da Polícia Rodoviária Federal constatarem o transporte irregular das cargas e, consequentemente, o seu consumo.

O alimento já apresentava coloração esverdeada e estava sendo transportado em um baú isotérmico, com aparelho de refrigeração quebrado. Por não haver como descartar a carga de maneira segura ainda na noite de segunda, a carne foi inutilizada na manhã seguinte.

Em Belém, o trabalho contou com a parceria com a Divisão de Operações e Investigações Especiais da Polícia Civil (Dioe) (Ascom Adepará)

Pescado

Dois dias depois, os fiscais da Adepará foram novamente acionados. Dessa vez, agentes da Polícia Rodoviária Federal de Santa Maria do Pará requisitaram os servidores do órgão em Castanhal para acompanhar a apreensão de um carregamento de peixe vindo da feira do Ver-o-Peso, totalizando 350 kg, que estava sendo transportado sem refrigeração e em caixa de papelão reutilizado. A carga foi destruída.

O ideal para o pescado resfriado (in natura) é ser acondicionado em caixa isotérmica com gelo suficiente para sua conservação até o final do transporte. 

Ainda no dia 13 de fevereiro, a equipe de fiscalização volante foi novamente chamada por agentes da PRF de Castanhal para constatar outra carga de carne bovina deteriorada por conta de refrigeração inadequada, resultando em mais 1,8 mil quilos do alimento descartados.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ