Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Rússia é suspensa do Conselho de Direitos Humanos da ONU; Brasil se abstém de votação

A iniciativa foi liderada pelos Estados Unidos e contou com o apoio de outros 92 países

O Liberal

A Rússia foi suspensa do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Assembleia Geral realizada nesta quinta-feira (7). Liderada pelos Estados Unidos, a iniciativa obteve 93 votos a favor, enquanto 24 países votaram não e 58 se abstiveram, entre eles o Brasil. Uma maioria de dois terços dos membros votantes --as abstenções não contam-- foi necessária para suspender a Rússia do conselho de 47 membros. As informações são do G1 Mundo.

VEJA MAIS

'Não há sinais de que a Rússia tenha desistido', afirma o secretário-geral da Otan sobre ataques
Jens Stoltenberg disse acreditar que a guerra na Ucrânia pode durar muito tempo

Civis são retirados às pressas por ameaça de ataques das Rússia no leste da Ucrânia
Operação conta com dez corredores humanitários. Porém, em Mariupol, não houve acordo com a Rússia para a entrada de ônibus e os civis estão tendo que deixar a cidade por conta própria

GUERRA: Papa Francisco ergue bandeira da Ucrânia vinda de Bucha e condena massacre
Pontífice afirmou que as notícias recentes atestam novas atrocidades na guerra entre Rússia e Ucrânia: “Silenciem as armas! Parem de semear a morte e a destruição”, implorou

A decisão foi tomada após relatos de "violações e abusos grosseiros e sistemáticos de direitos humanos" por tropas russas invasoras na Ucrânia, que acusa a Rússia de matar centenas de civis na cidade de Bucha. Moscou negas as acusações.

No mês passado, o conselho abriu uma investigação sobre alegações de violações de direitos, incluindo possíveis crimes de guerra na Ucrânia. Desde que a invasão russa começou, em 24 de fevereiro, a Assembleia Geral adotou duas resoluções denunciando a Rússia com 141 e 140 votos a favor.

Posição do Brasil

O embaixador brasileiro para a ONU, Ronaldo Costa Filho, argumentou que apesar das várias imagens veiculadas de cidades na Ucrânia mostrando crimes de direitos humanos, não há confirmação da veracidade delas. Afirmou ainda que enquanto a investigação independente encaminhada pela ONU para avaliar a situação não apresentar um posicionamento, qualquer decisão será prematura.

Antes da votação, a Rússia alertou os países que um voto sim ou abstenção seria visto como um "gesto hostil" com consequências para os laços bilaterais.  

As suspensões são raras. Em 2011, a Líbia foi suspensa por causa da violência contra manifestantes por forças leais ao então líder Muammar Kadafi.

Consequências

As decisões no Conselho enviam mensagens políticas importantes e podem autorizar investigações. A Rússia é um dos membros mais expressivos. Com a suspensão, o País fica impedido de falar e votar, dizem as autoridades, embora seus diplomatas ainda possam participar dos debates. "Eles provavelmente ainda tentarão influenciar o conselho por meio de procuradores", disse um diplomata em Genebra.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO