Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Papa Francisco diz que ucranianos são corajosos e critica ‘brutalidade’ das tropas russas

Declarações foram publicadas nesta terça-feira pela revista italiana 'La Civilta Cattolica'

O Liberal

O líder da Igreja Católica, papa Francisco, voltou a falar sobre a guerra entre Rússia e Ucrânia, em entrevista concedida a revistas jesuítas europeias no mês passado e publicada nesta terça-feira (14), pela revista italiana 'La Civilta Cattolica'. Para ele, o conflito vem sendo travado com “brutalidade” pelas tropas russas. O pontífice também chamou os ucranianos de “corajosos”. As informações são da agência AFP.

"O que vemos é a brutalidade e a ferocidade com que esta guerra está sendo travada pelas tropas, geralmente mercenárias, utilizadas pelos russos. Os russos preferem enviar chechenos, sírios, mercenários", declarou Francisco. "Mas o perigo é que só vemos isso, que é monstruoso, sem ver todo o drama que está acontecendo por trás desta guerra, que pode ter sido, de alguma maneira, provocada ou não impedida", disse, antes de condenar a indústria das armas. "Ao chegar neste ponto, alguns poderiam dizer: 'Mas você é pró-Putin'. Não, não sou. Seria simplista e errado dizer tal coisa", acrescentou o líder religioso.

VEJA MAIS

Novos cardeais do Brasil são anunciados por Papa Francisco
Dom Paulo Cezar Costa e dom Leonardo Ulrich Steiner serão nomeados para função que tem como uma das responsabilidades escolher novo papa

‘Preciso de um pouco de tequila’, diz Papa Francisco a seminaristas mexicanos; video
Nas imagens, que viralizaram nas redes sociais, o pontífice conversa sobre os problemas nas pernas

Papa Francisco já abordou o assunto em outras ocasiões e fez diversos apelos de paz desde o início do conflito, em 24 de fevereiro. Ele diz que é necessário "raciocinar sobre as raízes e interesses" deste conflito, "que são muito complexos". Segundo o papa, os russos pensaram que tudo acabaria em uma semana. “Mas eles cometeram um erro de cálculo. Encontraram um povo corajoso, um povo que luta para sobreviver e que tem um histórico de luta", acrescentou.

No dia 3 de maio, em uma entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, Francisco falou que a "irritação" do Kremlin pode ter sido provocada pelos "latidos da Otan na porta da Rússia".

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO