Orientado a 'ser menos gay', policial ganha US$ 10 milhões em processo

Keith Wildhaber conseguiu ainda uma promoção ao ser nomeado tenente pelo chefe de polícia

Com informações do portal iG

Um policial do Departamento de Polícia de Saint Louis venceu um processo após ser vítima de homofobia e receberá 10.25 milhões de dólares de indenização. Keith Wildhaber moveu a ação depois que um membro da comissão policial o orientou “a ser meno s gay” se quisesse conseguir uma promoção dentro da corporação.

“Eu penso que é muito importante para nós de Saint Louis reconhecer que é um momento difícil para o condado, mas precisamos reconhecer também que a discriminação não é correta”, afirmou o prefeito Sam Page.

Além da quantia em dinheiro, Wildhaber ainda conseguiu a tão sonhada promoção ao ser nomeado tenente pelo chefe de polícia de Saint Louis, Jon Belmar, que também criou o Departamento de Diversidade e Inclusão dentro da sua unidade, com Wildhaber no comando.

O caso de homofobia ocorreu em 2014, quando Wildhaber realizava a verificação de segurança em um restaurante pertencente a John Saracino, membro do Conselho de Comissários de Polícia. Saracino disse ao policia que o comando da corporação “tinha um problema com sua sexualidade” e que, se ele quisesse uma promoção, seria melhor “ser menos gay”.

O processo indica que Wildhaber foi preterido múltiplas vezes em processos de promoção, apesar de ter um histórico de disciplina e um bom currículo. O pagamento da indenização será pelo Condado.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!