Nova Zelândia proíbe venda de cigarro para nascidos a partir de 2009; medida vale para a vida toda

Descumprimento da decisão, que faz parte de um dos pacotes de medidas antifumo mais rígidos do mundo, pode levar a multa de quase R$500 mil

Gabriel Mansur

Um pacote de novas leis antifumo, aprovadas pelo Parlamento da Nova Zelândia, proibiu a venda de tabaco para qualquer pessoa nascida a partir do dia 1º de janeiro de 2009 durante toda a sua vida. O descumprimento da decisão pode gerar uma multa de até 150 mil dólares neozelandeses, quase R$ 500 mil.

VEJA MAIS

image Menos tabaco, mais saúde: ex-fumantes relatam melhoras depois da superação do vício
O tabagismo pode causar aproximadamente 50 outras doenças incapacitantes ou fatais como câncer, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias crônicas

image Câncer de pulmão mata 30 mil por ano no Brasil
Em Belém, oncologista faz apelo aos fumantes: “Parem agora”

image Tabagismo no Brasil cai 37,6% nos últimos 14 anos, revela pesquisa
Pesquisa do Ministério da Saúde também aponta aumento da obesidade

Aprovadas nesta terça-feira (13), as medidas representam um dos pacotes mais rígidos do mundo. Além da providência citada anteriormente, a legislação também prevê a redução da nicotina comercializada nos produtos e também deve diminuir em 90% o número de varejistas autorizados a vender o produto, de seis mil para 600, até o final de 2023. 

A Nova Zelândia pretende tornar o país “livre de fumo” até 2025. O país tem uma das menores taxas de fumantes entre os 38 participantes da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne as economias mais avançadas do mundo, além de alguns países emergentes. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO