Mulher viaja 4 mil Km para encontrar namorado virtual e tem órgãos roubados

A polícia suspeita que o estudante de medicina Juan Pablo Jesus Villafuerte Pinto teria roubado os órgãos da vítima para vender nas redes sociais. Ele foi preso e está sob custodia da Justiça

O Liberal

Uma mulher de 51 anos foi morta e teve os órgãos roubados após viajar 4 mil quilômetros até o Peru para se encontrar com um homem que conheceu em um aplicativo. Blanca Arellano  e o estudante de medicina e biotecologia Juan Pablo Jesus Villafuerte Pinto, de 37, mantinham contato virtual há meses. Ele é apontado pela polícia como suspeito de ter praticado o crime, retirando os órgãos para vendê-los. Villafuerte nega a acusação, mas está preso e sob custódia dos agentes de segurança. As informações são do portal Estado de Minas.

VEJA MAIS

image Médico é acusado de roubar rim de paciente durante cirurgia para retirada de útero
A vítima exige que órgãos do cirurgião sejam doados a ela; a Polícia investiga o caso

image Corpo de mulher é encontrado com marcas de tiro em Irituia
A vítima foi alvejada com 17 disparos de arma de fogo calibre 9mm, sendo todos na região da face

image Feminicídio: mulher é morta a facadas no nordeste do Pará
De acordo com a polícia, os autores do crime são o ex-companheiro da vítima e sua atual companheira dele

Juan Pablo e a vítima teriam se conhecido em um aplicativo de jogos e mantinham um relacionamento amoroso virtualmente. Para que se conhecessem, a mulher aceitou o convite para visitá-lo em Lima, capital do Peru. O casal chegou a ficar uma semana juntos passeando pela cidade antes da vítima desaparecer sem dar notícias aos familiares. 

Uma sobrinha de Blanca, que estava em contato com ela durante a viagem, estranhou o desaparecimento da tia, que parou de responder as mensagens e receber as ligações telefônicas. Ela chegou a utilizar as redes sociais para pedir ajuda na intenção de encontrar a parente, mas sem sucesso. 

Ao conversar por telefone com Villafuerte, o estudante de medicina e até então parceiro da tia, disse à sobrinha da vítima que a mulher teria se cansado dele e decidiu terminar o namoro, voltando ao México - sua cidade de origem. 

No último dia 9 de novembro, os policiais peruanos encontraram a cabeça de uma mulher, com o rosto desfigurado, em uma praia perto de onde morava o suspeito. Após investigar a fundo o terreno, os agentes localizaram um dedo decepado e o restante do corpo no mar. 

De acordo com a perícia, o rosto da mulher foi removido com instrumentos cirúrgicos  com “traços” de alguém experiente da área da saúde. Também foi encontrado rastro de sangue no apartamento de Juan Pablo. 

image Juan Pablo Jesus Villafuerte foi preso  (Reprodução/ Redes sociais)

O homem foi preso sob acusação de feminicídio, tráfico de pessoas e tráfico de órgãos. Os agentes suspeitam que Juan Pablo teria assassinado a companheira e retirado os órgãos da mulher para vendê-los na internet. Villafuerte nega o envolvimento no crime, mas está sob guarda da polícia.

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO