Liz Truss renuncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido

Ela está há apenas 45 dias no cargo. Em pronunciamento, Truss disse que já informou sua renúncia ao rei Charles III

O Liberal
fonte

Um mês e meio após tomar posse como primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss renunciou ao cargo. O anúncio foi feito durante um pronunciamento, na manhã desta quinta-feira (20), em frente à 10 Downing Street, no centro de Londres, na Inglaterra. Na ocasião, ela declarou que a renúncia já foi informada ao rei Charles III

Truss foi escolhida para o cargo durante uma eleição interna do Partido Conservador. Ela substituiu Boris Johnson, que renunciou após uma série de escândalos, que envolviam desde sua participação em festas privadas durante o período de lockdown até denúncia de abuso sexual por parte de dois alto cargos de seu governo.

Porém, logo nos primeiros dias no cargo, Liz Truss começou a sofrer forte pressão para renunciar por conta de um polêmico plano econômico que previa, entre outras medidas, corte amplo e severo de impostos no país e, em paralelo, um empréstimo bilionário para cobrir o rombo nas contas públicas.

VEJA MAIS

image Inflação no Reino Unido atinge 10,1% em setembro, o maior patamar em 40 anos
Esse é o maior índice desde a década de 1980, quando houve a pior recessão do país

image Restos mortais de mais de 240 pessoas são encontrados sob antiga loja no Reino Unido
Metade dos restos mortais encontrados são de crianças

image 'Ela foi a rocha sobre a qual a Grã-Bretanha moderna foi construída'
Liz Truss, nova primeira-ministra do Reino Unido, ao se pronunciar sobre a rainha Elizabeth II, após a morte da monarca, no último dia 8. A premiê britânica foi nomeada pela soberana poucos dias antes de Elizabeth II morrer, aos 96 anos. “Ela foi o espírito do Reino Unido e esse espírito será sempre lembrado”, disse Truss.

image Charles III assume reinado na Inglaterra; vídeo
A proclamação do novo soberano ocorreu durante a cerimônia do Conselho Privado transmitida pela primeira vez na TV

As medidas foram mal recebidas pelo mercado e por membros de seu próprio partido. Tudo isso ocorreu no momento em que a inflação do Reino Unido ultrapassou os 10%, o maior patamar em 40 anos, segundo dados do Escritório de Estatísticas Nacional do Reino Unido, divulgados nesta quarta-feira (19). 

Nos últimos dias, o número de parlamentares e membros do próprio partido de Truss que pediam a saída dela do cargo, aumentou. A nova líder ainda perdeu dois ministros na última semana: o de Finanças, responsável pelo polêmico plano, e a do Interior, Suella Braverman, que renunciou na quarta-feira (19). 

“Reconheço que, dada a situação (do país), não posso cumprir o mandato para o qual fui eleita pelo Partido Conservador. Portanto, falei com sua majestade o rei para notificá-lo de que estou renunciando ao cargo de líder do Partido Conservador”, declarou Truss, durante o pronunciamento desta quinta-feira. 

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO