Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresas americanas pagarão custos de viagem para funcionárias que precisarem realizar aborto

A decisão foi uma resposta após a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubar a decisão que garantia direito ao aborto no país

Paula Figueiredo

Após a Suprema Corte dos Estados Unidos decidir derrubar a Roe v. Wade, que garantia direito constitucional federal ao aborto, na última sexta-feira (24), empresas americanas anunciaram apoio às suas funcionárias e ofereceram assistência financeira para cobrir ou reembolsar aquelas que precisarem viajar para outros estados para realizar o procedimento

VEJA MAIS

Aborto legal no Brasil: como ter acesso ao procedimento garantido por lei
O aborto é legalizado no país em três situações: gravidez decorrente de estupro, quando há risco de vida para a mulher e em caso se anencefalia do feto

Suprema Corte dos EUA derruba decisão que garante direito a aborto no país
Documento vazado em maio já apontava que o direito ao aborto estava com os dias contados nos Estados Unidos

Com a derrubada, mulheres de Dakota do Sul, Wisconsin, Utah, Missouri, Kentucky, Oklahoma, Arkansas, Alabama e Louisiana tiveram suas consultas e procedimentos cancelados, o que abre margem para muitos estados dificultarem ou restrigirem ainda mais o aborto. Em resposta, empresas como Microsoft, Netflix, Disney e Meta se propuseram a ajudar funcionárias a se deslocarem para realizar o procedimento em estados onde o aborto é permitido

"Pretendemos oferecer reembolsos de despesas de viagem, na medida permitida por lei, para funcionários que precisam deles para acessar serviços de saúde e reprodutivos de fora do estado. Estamos no processo de avaliar a melhor forma de fazê-lo, dadas as complexidades envolvidas", disse o porta-voz da Meta, Andy Stone, para o site da NBC. 

Veja a lista com algumas empresas que já sinalizaram ajuda aos funcionários:

  1. Warner Bros
  2. Condé Nast
  3. BuzzFeed
  4. Amazon
  5. Goldman Sachs
  6. Snap
  7. Macy's
  8. Intuit
  9. Dick's Sporting Goods
  10. Starbucks
  11. Tesla
  12. Yelp
  13. Airbnb
  14. Netflix
  15. J.P. Morgan
  16. Lyft
  17. Google
  18. Microsoft
  19. Paramount
  20. Citigroup

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão de Luiz Cláudio Fernandes, editor web de O Liberal.com)

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO