Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em primeira fala ao Parlamento, Rei Charles III promete defender a Constituição

O Parlamento manifestou lealdade ao rei e ele prometeu respeitar os limites de seu papel constitucional

Luciana Carvalho

Nesta segunda-feira (12), pela primeira vez como monarca, o rei Charles III se dirigiu ao Parlamento britânico, agradecendo condolências e prometendo defender a monarquia constitucional do país durante uma cerimônia no Westminster Hall. As informações são do portal Veja.

Falando da câmara onde o caixão de sua mãe, a rainha Elizabeth II, ficará aberto a visitação no final desta semana, Charles disse: “O Parlamento é o instrumento vivo e respiratório de nossa democracia”.

A cerimônia mostrou a relação harmoniosa e às vezes tensa da realeza com o governo. O Parlamento manifestou lealdade ao rei e ele prometeu respeitar os limites de seu papel constitucional, que estipula que ele não se envolva com a política.

Rei Charles III e Camilla, Rainha Consorte participam de um discurso no Westminster Hall (JOHN SIBLEY/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

VEJA MAIS

Após 6 horas de viagem e diante de multidão, corpo de Elizabeth II descansa dois dias na Escócia
Residência oficial da família real em Edimburgo é parada: caixão será levado à Catedral de Saint Giles, na tarde desta segunda (12)

Corpo de Elizabeth II segue para Edimburgo; britânicos se despedem
Cortejo passará por diversas cidades ao longo do dia

Charles III faz o primeiro discurso após assumir o trono e renova promessa feita por Elizabeth II
Monarca prometeu servir a nação: ‘eu vou tentar te servir com lealdade, respeito e amor", disse aos súditos

Mas a presidente da Câmara, Lindsay Hoyle, fez uma alusão irônica a tempos mais turbulentos. O rei Charles I foi julgado por tirania e traição no Westminster Hall em 1649, e do lado de fora está uma estátua de Oliver Cromwell, que liderou exércitos em nome do Parlamento contra Charles na Guerra Civil Inglesa e passou a governar o país como senhor protetor.

 “Isso, talvez, seja bastante britânico”, disse Hoyle, ao tomar nota das revoluções em uma declaração formal ao monarca. Isso arrancou um leve sorriso do rei.

Charles também prestou homenagem à rainha, que ele disse ser um “padrão para todos os príncipes vivos”, citando Shakespeare. O novo rei se referiu à sua constância, simbolizada por um vitral que foi inaugurado para celebrar seu Jubileu de Diamante em 2012.

 “Enquanto muito jovem, sua falecida majestade se comprometeu a servir seu país e seu povo e manter os preciosos princípios do governo constitucional que estão no coração de nossa nação”, disse o rei.

“Este voto, ela manteve com devoção insuperável”, falou Charles. “Ela deu um exemplo de dever altruísta que, com a ajuda de Deus e seus conselhos, estou decidido a seguir fielmente”.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO