Bebê recém-nascido morre em bombardeio da Rússia a maternidade, afirma Ucrânia

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, informou que mais pessoas podem estar sob os escombros

O Liberal
fonte

Autoridades ucranianas acusaram a Rússia de bombardear uma maternidade na cidade de Vilniansk, no sudeste da Ucrânia, nesta quarta-feira (23). O ataque de míssil provocou a morte de duas pessoas, entre elas um bebê recém-nascido. De acordo com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, ainda pode haver pessoas sob os escombros. As informações são da Reuters e foram divulgadas pelo G1 Mundo.

No momento do ataque, a mãe, o bebê e um médico estavam na maternidade, que fica em um prédio de dois andares. O local foi destruído. O médico e a mulher foram resgatados, mas a criança não resistiu.

VEJA MAIS

image Zelensky pede proteção à Otan e reforça os riscos globais de bombardeios às usinas nucleares
Mais de uma dúzia de explosões abalaram a maior usina ucraniana no último fim de semana

image Guerra da Rússia: Kiev identifica quatro locais de 'tortura' em Kherson, afirma MP da Ucrânia
Comunicado foi disparado através do Telegram. Na nota, o Ministério Público da Ucrânia disparou que as tropas russas “estabeleceram pseudoagências de aplicação da lei” em locais de detenção

image Investigadores ucranianos descobrem “câmara de tortura” russa e 63 corpos torturados em Kherson
A Rússia nega que suas tropas ataquem civis deliberadamente ou tenham cometido atrocidades

image Guerra na Ucrânia: bombardeio russo deixa 12 mortos, diz site
Objetivo dos bombardeios russos é danificar as instalações de energia ucranianas

De acordo com informações divulgadas no aplicativo de mensagens Telegram, com fotos de equipes de resgate vasculhando os escombros, o bombardeio atindiu um prédio alto e uma policlínica em Kupyansk. Duas pessoas morreram, uma pessoa foi hospitalizada.

"A dor enche nossos corações — um bebê que acabou de aparecer no mundo foi morto", escreveu Oleksandr Starukh, governador da região de Zaporizhzhia, que inclui Vilniansk, no Telegram.

A Rússia não comentou imediatamente o incidente.

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO