Por que as Coreias do Sul e do Norte são inimigas? Entenda o motivo do conflito entre esses países

Coreia do Sul e Coreia do Norte continuam em guerra apesar de um cessar-fogo que já dura 70 anos

Iury Costa
fonte

A história do território da Península Coreana é marcada por conflitos e divisões que perduram até hoje. Nesse cenário, dois países com ideologia geopolítica contrárias - a República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte), com sistema comunista; e a República da Coreia (Coreia do Sul), com o sistema capitalista -, vivem em um conflito, apesar de um cessar-fogo que já dura 70 anos, o que deixa a região em constante tensão. 

Após a Segunda Guerra Mundial, a região foi dividida em dois países distintos: Coreia do Norte e Coreia do Sul. A divisão foi resultado de acordos entre as potências vencedoras do conflito, que decidiram separar o território em duas zonas de influência: uma soviética, ao norte, e uma norte-americana, ao sul.

A divisão do território coreano foi formalizado em 1948, com a criação dos dois Estados. Mas as tensões entre as duas coreias já eram evidentes desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

A Guerra da Coreia

A Guerra da cCoreia começou no dia 25 de junho de 1950 com a invasão da Coreia do Norte ao sul com apoio político e logístico da União Soviética e da China. A intenção era reunificar o país e estabelecer um único regime comunista em toda a península. O conflito resultou em milhares de mortes e na divisão da península, em duas zonas distintas.

A guerra chegou ao fim em 1953 após assinatura de armistício, um acordo formal que estabeleceu a divisão entre os países em uma zona desmilitarizada. O acordo não reconheceu as duas coreias como estados soberanos separados, por isso os países ainda reivindicam todo o território da península. O acordo também não abordou as disputas territoriais, o que gerou choques e tensões, especialmente nas problemáticas águas de fronteira no Mar Amarelo. O que significa que as duas coreias continuam em guerra.

VEJA MAIS

image Coreia do Norte envia balões com sacos cheios de lixo e fezes para Coreia do Sul
A ação foi criticada pelo Exército de Seul, que a chamou de ato de "baixa categoria"

[[(standard.Article) Coreia do Norte anuncia fracasso de lançamento de satélite espião]]

Violações do Armistício

As tensões entre as duas Coreias permanecem elevadas, com frequentes trocas de provocações e ameaças de ambos os lados que continuaram nos últimos anos. Algumas violações incluem disparos de armas de fogo ao longo da zona desmilitarizada, infiltrações de agentes norte-coreanos em território sul-coreano e atos de propaganda e envio de balões com materiais provocativos.

Entre 2006 e 2017, a Coreia do Norte realizou vários testes nucleares para reafirmar o país como potencia atômica. O que resultou em fortes sanções internacionais e afastou a possibilidade de negociar um tratado de Paz.

image Coreia do Norte realiza simulação de ‘contra-ataque nuclear’ e adverte inimigos do país
Exercício foi supervisionado pelo líder norte-coreano Kim Jong Un

image Coreia do Norte dispara centenas de projéteis perto de ilhas da Coreia do Sul
Moradores das duas ilhas sul-coreanas receberam ordens de evacuação para abrigos

Tentativas de Estabelecer a Paz

Ao longo dos últimos 70 anos houve diversas tentativas de paz. A maioria pelo lado da Coreia do Norte. Em 2019, o ex presidente dos Estados Unidos Donald Trump se tornou o primeiro presidente norte-americano a entrar na Coreia do Norte após a realização de três cúpulas. Trump também foi o primeiro presidente dos EUA a se encontrar pessoalmente com um líder norte-coreano, Kim Jong-un.

*Iury Costa, estagiário, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do núcleo de Política e Economia

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO