Técnico do Remo avalia o retorno aos treinos e garante: 'Pretendemos ir para a final de todas as competições'

Mazola Jr ainda falou sobre a chegada do Zé Carlos, do Everton e outras contratações

Andreia Espírito Santo

O Clube do Remo volta aos treinos amanhã, ainda sem o plantel completo porque alguns jogadores estão retornando para Belém. No entanto, o comandante do time estará presente. Aliás, o técnico Mazola Jr chegou à capital paraense nesta terça-feira (30) e foi logo participar da entrevista coletiva, realizada de forma online.

Mazola contou estar feliz com o retorno das atividades, apesar da preocupação da família por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Satisfação em retornar ao trabalho, ao clube do Remo, depois de tudo que aconteceu e vem acontecendo no país e no mundo. Desejo sinceros sentimentos para aqueles que perderam entes queridos. É uma situação inédita e atípica para todos. Também tem sido tudo inédito no Remo. Eu estou tão entusiasmado e empolgado. Minha família não queria que eu voltasse pensando em mim, na minha saúde, já que tenho 55 anos e tenho a vida estabilizada, mas eu vim com tanta gana, eu tenho certeza que vamos conseguir ultrapassar os obstáculos. As maiores referências foram os trabalhos da diretoria e do presidente. É histórico no clube situação de inadimplência e abandono. Históricos de notícias ruins. Nesses 100 dias com todos esses problemas, a diretoria conseguiu resolvê-los e isso foi um dos principais motivos para voltar”, acrescentou.

O técnico do Remo destacou que espera um time comprometido para alcançar todos os títulos no ano, em especial, o acesso para a Série B do campeonato brasileiro.

“Nesse momento, a expectativa é que tudo dê certo. Nós pretendemos ir para a final de todas as competições. Temos um grupo restrito, mas ganhou em qualificação, por ter experiência, de pressão e de acesso. Vamos guiar o carro nas pontas dos dedos. Então, a gente espera contar com a nossa experiência, na nossa comissão técnica, para que possamos minimizar todos os problemas e chegar às finais das competições na temporada. A expectativa é boa de trabalho. Sabemos que vamos ter dificuldade. Nessa semana, tive uma notícia que me deixou um pouco preocupado, mas temos confiança total de ter condição de alcançar todos os nossos objetivos e fazer nosso time render e mostrar o que pode fazer no retorno aos jogos”, afirmou.

 

ZÉ CARLOS E EVERTON

O técnico Mazola Jr falou como surgiu a proposta para o atacante Zé Carlos jogar no Remo e negou que tivesse pedido para a diretoria a contratação do jogador.

“Treinador nenhum contrata jogador nenhum. Aqui comigo não funciona assim. Quem contrata jogador e o dispensa é o clube. [Zé Carlos e Everton] são jogadores que estavam disponíveis no mercado e que aceitaram a proposta que o Remo podia fazer. O Zé Carlos trabalhou comigo e só teve rendimento quando foi treinado por mim. É o maior artilheiro da Série B na competição por pontos corridos, passa por final de carreira, teve um ano passado ruim. Foi para o São Bernardo e o contrato estava acabando. Ele se ofereceu e falou que gostaria de voltar a trabalhar comigo. O Remo estava precisando de atacantes, especificamente de um 9 com experiência de clube grande, porque tem que subir nesse ano. Eu asseguro que o Zé Carlos não veio aqui para roubar o clube. Ele não vai dar prejuízo nenhum. Ele já é consciente que está na fase de final de carreira e que precisa trabalhar de maneira diferenciada”, explicou.

Sobre o lateral Everton, Mazola disse que o jogador vai se encaixar perfeitamente ao elenco e revelou que a indicação veio de um técnico de confiança, sem revelar nomes.

“Não conhecia o jogador. Nós tínhamos dois nomes da Série B pautados. Mas apareceu o nome do Everton que foi indicado por um treinador que tenho muita confiança. A partida da indicação que fui assistir os quatros jogos do Everton Silva e gostei muito do que vi. Todas as informações se encaixam religiosamente no perfil que estávamos buscando e foi um casamento perfeito e que esperamos que dê grande resultado, pois é uma posição na qual o clube vem passando por muitas dificuldades. Que ele [Everton] ajude a quebrar essa sina”, disparou.

OUTRAS CONTRATAÇÕES

O técnico ainda revelou que, além do Zé Carlos, o Remo tem pré-contrato com outro jogador para a mesma posição e que há jogadores de outras posições na mira.

“Já tem mais um jogador com pré-contrato que joga na mesma posição do Zé Carlos. Tem duas situações a serem resolvidas. São jogadores que virão quando acabar o estadual, mas eu estou chegando agora e vou ter reunião com a diretoria de futebol e ver a situação do global. Temos um problema sério que apareceu na semana passada e vamos ter que resolver. Tudo será resolvido na reunião”, afirmou o Mazola Jr, sem revelar qual seria o problema.

 

VOLTA DOS JOGOS

Na quinta-feira (2), a Federação Paraense de Futebol (FPF) vai reunir com os clubes para tratar do retorno do Parazão. Mazola falou sobre o assunto.

“A partir do momento que o departamento médico nos der autorização para voltar a jogar, eu confio plenamente. E voltaremos a jogar assim que tivermos a liberação do nosso departamento médico. Essa decisão passa única e exclusivamente pelo que os protocolos vão dizer e coko os clubes vão segui-los. Se todos cumprirem as normas, não vejo porque não voltar os jogos. A gente sabe da dificuldade. Nem todos os clubes têm ou terão as condições que o Remo dá e nem o apoio da torcida. Mas isso é algo para se decidir por quem é capacitado no assunto. Eu torço para que a grande fase dessa contaminação aqui em Belém já tenha passado. Sei que vão participar equipes do interior onde a onda da pandemia está chegando. Mas sei que todos vão fazer de tudo para a volta do futebol ser na maior segurança”, afirmou.

JOGAR SEM TORCIDA

O treinador do Remo avaliou os jogos sem torcida, classificando como uma situação "difícil de digerir". 

"É mais uma situação inédita. Eu sou treinador de time grande. Gosto de estádio cheio, querendo ganhar. Gosto desse ambiente. Me sinto bem. Por causa disso, a falta da torcida do Remo vai ser muito complicada. Mas só posso falar com certeza quando os jogos voltarem. O que mais me preocupa é fazer um jogo sem o fenômeno azul fungando na nossa orelha. Vai ser difícil digerir isso aí", afirmou. 

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES