Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Remo: Bentes projeta despesas e cita baixo número de ingressos para venda no possível retorno da torcida

Presidente Fábio Bentes falou da questão do preço dos ingressos e das exigências que o clube terá que cumprir

Fabio Will

A volta da torcida aos estádios em Belém ainda é incerta. O Remo disputa a Série B e na semana passada um congresso técnico foi realizado com os representantes dos clubes da Segundona, dirigentes de federações e membros da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), porém, o martelo não foi batido, já que nem todas as cidades envolvidas estão com o bandeiramento verde.

O mandatário azulino conversou com a equipe de OLiberal e explicou algumas situações que envolvem as despesas de uma partida, principalmente nesse momento de pandemia, já que algumas normas são fundamentais para a retomada dos jogos, sem que o clube tenha prejuízo nas realizações das partidas.

Veja mais

Série B: Após reunião entre CBF e clubes, volta das torcidas aos estádios foi adiada Uma nova reunião foi marcada entre clubes e a instituição que comanda o futebol brasileiro para o dia 17

Remo e outros 18 times da Série B buscam STJD para proibir público em jogos do Cruzeiro Movimento dos clubes ocorre no mesmo dia em que o Congresso Técnico da CBF proibiu a presença de público em jogos da competição.

Uma nova reunião entre os clubes da Série B foi marcada para o próximo dia 17, por videoconferência  e, caso tenha 80% dos municípios liberados, a volta dos torcedores será acatada pela CBF, porém, para que isso ocorra é necessário ter 13 cidades aptas e no momento apenas nove receberam o “ok” das autoridades sanitárias. Em Belém foi liberado pela prefeitura 20% da capacidade dos estádios e isso implicará em ingressos com um valor alto, é o que confirma o presidente do Remo, Fábio Bentes.

Dificuldades

A situação envolve principalmente a primeira partida, dependendo se ela for à noite, já que o Remo precisa cumprir a situação do “Jogo da Luz”, uma campanha que foi realizada antes da pandemia para arrecadar recursos visando a compra dos refletores do Baenão, porém, a partida ainda não foi cumprida.

“Temos em torno de 800 pessoas que compraram ingressos do ‘Jogo da Luz’. Existe em torno de 1.300 sócios-torcedores com o plano de gratuidade com o acesso garantido ao estádio. Nós temos também as gratuidades, meia-entrada e dentro desse cálculo e critério, no caso de 20% da capacidade, sobrariam entre 200 a 300 ingressos para venda apenas. E aí o ingresso terá que ser muito alto para conseguir cobrir as despesas”, disse, Bentes, que informou que o preço ainda não está definido.

Despesas

O presidente azulino comentou sobre o valor das despesas que o Remo terá, já que ele é o clube mandante e terá a responsabilidade de cumprir as exigências que constam no protocolo de segurança feito pela Federação Paraense de Futebol (FPF) em parceria com o Governo do Estado e Prefeitura de Belém. Lanches, contratações de seguranças, grades, são algumas situações em que o clube deverá cumprir.

“Nós calculamos que essas despesas serão em torno de R$60 mil a R$80 mil. Estariam incluídos os seguranças, orientadores, grades, equipamentos que teremos que alugar. Todo um sistema que precisa ser montado de acordo com o protocolo para compor o acesso dos torcedores. Apesar de ser um jogo pequeno, teríamos uma logística completa de uma partida, com reforço no quadro pessoal”, avaliou.

Veja mais

FPF entrega protocolo para o retorno das torcidas aos estádios do Pará; veja algumas regras Protocolo foi feito pela FPF em conjunto com órgãos do Estado e Prefeitura de Belém

Torcedores da dupla Re-Pa criticam ingressos mais caros no retorno do público no Pará Enquanto o presidente do Remo projeta um valor entre R$ 200 e R$ 250, o mandatário bicolor se limita a dizer que as entradas serão reajustadas.

Expectativa 

Caso seja liberado público na reunião do dia 17 deste mês, o Remo teia uma partida com a presença do torcedor no dia 24 de setembro, às 19h, contra o Náutico-PE, pela 26ª rodada. Mas o ingresso poderá diminuir a partir do próximo jogo, contra o Coritiba-PR, no dia 4 de outubro, já que não teria o ingresso do “Jogo da Luz”.

“Se aumentar a quantidade de ingressos para a venda vai baixar o preço com certeza”, finalizou, Bentes.

Nova capacidade

Atualmente a capacidade do Baenão é de 13.336 torcedores, segundo o diretor de estádio Fernando "Blindex". Anteriormente a casa azulina  poderia receber 500 torcedores a mais, porém, foi preciso retirar parte dos camarotes e as cadeiras do lado da Travessas das Mercês, para a colocação das torres das câmeras para a transmissão dos jogos. Outra área que não pode ser considerada é a das cadeiras cativas, do lado da Travessa Antônio Baena, que hoje é utilizada pelos profissionais da imprensa, já que a cabine voltada para quem faz a cobertura dos jogos está com o numero de pessoas limitadas por conta da covid-19. 

A última vez com o "Fenômeno Azul"

O último jogo do Leão Azul com a presença de torcida foi no Baenão e  ocorreu no dia 14 de março de 2020, Remo 0 x 0 Independente de Tucuruí, pela oitava rodada do Parazão.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES